ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 30º

Política

Marquinhos, Cris Duarte e Sidnéia também registram candidatura a prefeitura

Atual prefeito de Campo Grande também é o primeiro a registrar candidatura em aliança com outro partido

Por Nyelder Rodrigues | 25/09/2020 15:49
Marquinhos, Cris Duarte e Sidnéia registram hoje suas candidaturas (Foto: Reprodução)
Marquinhos, Cris Duarte e Sidnéia registram hoje suas candidaturas (Foto: Reprodução)

Marquinhos Trad (PSD), Cris Duarte (PSOL) e Sidnéia Tobias (Podemos) registraram nesta sexta-feira (25) suas candidaturas a prefeitura de Campo Grande no DivulgaCand, sistema do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). Assim, a capital sul-mato-grossense já soma 12 candidatos a prefeito oficializados.

Os três constam no sistema do Tribunal com plano de governo junto aos outros documentos, como as certidões de antecedentes criminais. Marquinhos, que vai concorrer a reeleição, é o primeiro a registrar candidatura sem ser em chapa pura.

Ele terá como vice novamente Adriane Lopes (Patri) e em seu plano de governo, de 24 páginas, constam 55 metas a serem cumpridas em um segundo mandato, caso vença a disputa eleitoral de novembro - 1º turno no dia 15 e, caso necessário, 2º turno em 29.

Já Cris Duarte, que tem como vice Val Eloy, apresentou plano de governo com 38 páginas, enquanto Sidnéia tem plano com 67 páginas. Seu vice é Samuel Gomes, também do Podemos e politicamente denominado como Samuca Brasil.

O prazo para registro das candidaturas termina amanhã (26). Em Campo Grande, as convenções partidárias aprovaram 15 nomes. Três ainda não constam no DivulgaCand, até às 15h30 desta sexta. São eles o deputado estadual João Henrique Catan (PL), o ex-secretário municipal Paulo Matos (PSC) e o estudante Thiago Assas (PCO).

Planos de governo - Até ontem (24), nove candidatos a prefeito tinham registrado seus nomes no DivulgaCand em Campo Grande, entre eles Dagoberto Nogueira (PDT), Esacheu Nascimento (PP), Guto Scarpanti (Novo), Marcelo Bluma (PV), Marcelo Miglioli (Solidariedade), Márcio Fernandes (MDB) e Pedro Kemp (PT).

Todos os citados entregaram seus planos de governo. Já Sérgio Harfouche (Avante) e Loester Carlos, deputado federal conhecido como Tio Trutis (PSL), não estavam com tal documento relacionado ao sistema da Justiça Eleitoral até ontem.

Nesta sexta-feira, o link para o plano de Harfouche apareceu no DivulgaCand, contudo, ele aparece como um arquivo inexistente. Ontem mesmo em contato com a assessoria de imprensa do candidato, foi respondido à reportagem que o plano já teria sido enviado, pois é item obrigatório na avaliação da candidatura.

Já Loester Carlos continua sem ter ao menos um link para o documento. A reportagem procurou o deputado, mas não conseguiu êxito no contato. O Tribunal também foi procurado e a reportagem aguarda retorno ao questionamento feito.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário