A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Março de 2019

07/11/2018 10:21

Marquinhos diz que Plano Diretor foi "deformado" e que "vetos existirão"

Proposta com 156 emendas foi aprovada pelos vereadores da Capital em sessão na semana passada

Mayara Bueno e Danielle Valentim
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, durante discurso. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, durante discurso. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).

Aprovado pela Câmara Municipal de Campo Grande com 156 emendas, o Plano Diretor será analisado de forma técnica e, se houver regras que “não sejam boas para a cidade”, serão vetadas.

A afirmação é do prefeito da Capital, Marquinhos Trad (PSD), durante evento nesta quarta-feira (dia 7). Ele afirma não ter visto ainda a proposta com as mudanças, mas que já soube que “deformaram o Plano Diretor”.

A proposta trata das normas para expansão e organização da cidade pelos próximos 30 anos em relação ao meio ambiente, urbanismo, sustentabilidade e uso e ocupação do solo, podendo ser revisado em 5 e 10 anos.

Das questões principais envolvendo o projeto, a Casa de Leis alterou por meio de emendas. Conforme o relatório aprovado, passam a vigorar o coeficiente de aproveitamento básico, sem aplicação da Outorga Onerosa; coeficiente de aproveitamento mínimo, igual a 0,25; e coeficiente de aproveitamento máximo, número que multiplicado pela área do terreno indica a quantidade máxima de m² que todo proprietário de imóvel urbano tem o direito de construir, acima do coeficiente básico.

Segundo o chefe do Executivo municipal, os técnicos da Prefeitura de Campo Grande vão subsidiar a decisão quanto ao veto ou sanção. “Vou decidir tecnicamente doa em quem doer”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions