A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Julho de 2018

04/05/2018 10:20

Marquinhos diz que restrição ao foro até demorou para acontecer

Prefeito afirma ser contra privilégios e regalias e diz que Supremo tem sido assertivo sobre temas polêmicos

Leonardo Rocha e Bruna Kaspary
O prefeito Marquinhos Trad (PSD) falou sobre o tema durante agenda pública (Foto: Saul Schramm)O prefeito Marquinhos Trad (PSD) falou sobre o tema durante agenda pública (Foto: Saul Schramm)

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) disse que a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) em restringir o foro privilegiado aos deputados e senadores, até demorou para acontecer na prática, porque não concorda com “regalias ou privilégios” para pessoas por causa do cargo que ocupa. 

Ele afirmou que na sua avaliação “todos têm que ser julgados da mesma forma”, sem regalias para este ou aquele político ou autoridade. Também elogiou as últimas decisões do Supremo Tribunal Federal sobre questões políticas e temas em debate na sociedade. “Eles têm adotado decisões assertivas, trazendo bons resultados para o País”, pontuou.

A decisão de restringir o foro privilegiado foi tomada ontem (03), em sessão do STF ( Supremo Tribunal Federal). Por 11 votos a zero foi definido que esta condição só será usada pelos deputados federais e senadores, quando ocorrer ações criminais praticados durante o exercício do mandato e que tenham relação com o seu desempenho parlamentar.

O julgamento foi iniciado no dia 31 de maio, parou depois do pedido de vistas de ministros, foi retomado na quarta-feira (02), quando foi suspenso já com 10 votos pela restrição. Antes os parlamentares tinham direito ao foro privilegiado em relação a qualquer crime, praticado antes ou durante o mandato.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions