A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/09/2016 20:06

Marquinhos quer incetivar empresas e facilitar liberação de alvarás

Três candidatos a prefeito respondem se concordam ou não com propostas da Fiems

Mayara Bueno e Richelieu de Carlo
Candidato a prefeito, Marquinhos Trad (PSD). (Foto: Alcides Neto)Candidato a prefeito, Marquinhos Trad (PSD). (Foto: Alcides Neto)

Candidato a prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) prometeu investir em parcerias público-privada e facilitar a liberação de alvarás e licenciamentos. A Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) apresentou suas propostas para os postulantes à Prefeitura e perguntou o posicionamento dos três candidatos a prefeito mais bem posicionados nas pesquisas eleitorais, nesta segunda-feira (19).

Aos candidatos, o presidente Sérgio Longen questionou se eles concordam com cinco temas: incentivos fiscais; zoneamento industrial; parcerias público-privada; criação de ecopontos e modelo de liberação de alvarás e licenciamentos.

O candidato do PSD afirmou que, em uma eventual gestão, apoiará um “novo programa de desenvolvimento”, mas, a partir de um corpo técnico.

Na sequência, respondeu sobre a relação entre moradores instalados no entorno e as indústrias. Marquinhos também comentou sobre incentivos para trazer empresas para a Capital. “Toda parceira é saudável”.

Disse que, em visita em um núcleo industrial, percebeu que não haviam creches ou estrutura para quem vive por lá. Sobre o assunto, afirmou que criará projetos de lei que institui o “modelo de parceira privada”.

Respondeu que a Prefeitura de Campo Grande criará segurança jurídica, com uma legislação que prevê a proteção das indústrias. Isto porque, muitas vezes, segundo o presidente da Fiems, há conflito entre pessoas que moram próximos e indústrias.

O quarto tema foi a criação de ecopontos, que são locais onde as pessoas poderão deixar materiais recicláveis. Em contrapartida, os moradores poderão ter desconto no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), por exemplo, e a Prefeitura economia com o serviço de coleta.

O candidato se disse favorável à proposta, afirmando que a “humanidade caminha para este ponto”.

Sobre alvarás e licenciamentos, Longen afirmou que, atualmente, o modelo de liberação afeta a construção civil na cidade. A dificuldade, por consequência, tem gerado desemprego. Somente em Campo Grande, haveria 5 mil empreendimentos aguardando licenciamento da Prefeitura.

A ideia da Federação das Indústrias é criar um modelo onde seja estipulado um técnico responsável, de forma que assim que a obra for autorizada, as taxas já serão pagas e o empreendimento já liberado.

“Os secretários em uma eventual gestão serão técnicos, não haverá apadrinhamento político”, disse, concordando com a proposta de facilitar a liberação do empreendimento. Por fim, disse que ninguém governa sozinho e que é preciso “nos unir” para reerguer a Capital. “Só consegue isso com uma gestão de alto nível”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions