A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/04/2013 17:06

Ministério vê necessidade de R$ 200 milhões para aeroportos de MS

Zemil Rocha
Delcídio conversando com o ministro Moreira Franco (Foto: Divulgação)Delcídio conversando com o ministro Moreira Franco (Foto: Divulgação)

O Ministério da Aviação Civil calcula a necessidade de investimentos da ordem de R$ 200 milhões para tornar os aeroportos sul-mato-grossenses mais competitivos. Trata-se de uma avaliação inicial, segundo o senador Delcídio do Amaral (PT), que foi recebido pelo ministro titular da pasta, Wellington Moreira Franco, em audiência na capital federal, para discutir a Medida Provisória 600/2012 e modernização dos aeroportos do Estado.

Durante a audiência, segundo Delcídio, o ministro assegurou que certos investimentos nos aeroportos de Corumbá, Bonito, Dourados, Naviraí, Nova Andradina, Três Lagoas, Costa Rica e Coxim. “Com o desenvolvimento econômico e social do nosso estado, precisamos de uma aviação regional forte e esse programa do governo vem ao encontro dessas necessidades que Mato grosso do Sul exige, afirmou o senador sul-mato-grossense.

O investimento na modernização da aviação regional foi confirmado hoje pela presidente Dilma Rousseff (PT). Ela até anunciou o subsídio das passagens aéreas para tornar o sistema competitivo em relação ao transporte rodoviário. 

Técnicos do governo federal vão vistoriar os aeroportos nos próximos meses, para definir as necessidades e colher dados para preparar as licitações. “Esse é um velho sonho de todos nós, sul-mato-grossenses, e eu não tenho dúvida nenhuma que o governo do estado, a bancada estadual, a bancada federal e a equipe da presidente Dilma Roussef estarão, mais do que nunca, empenhados em conquistar essa vitória”, afirmou o senador.

Delcídio é preside a Comissão Especial do Congresso que analisa a MP 600, que define uma série de regras para aumentar os investimentos públicos em infraestrutura e a oferta de crédito pelas instituições financeiras oficiais.Entre as medidas previstas está o aumento dos recursos a serem investidos pela Caixa Econômica Federal nos projetos de infraestrutura, de R$ 3,8 bilhões para R$ 10 bilhões.

Há ainda a previsão de novo crédito à Caixa, no valor de R$ 7 bilhões, para atender a demanda por empréstimos e mudanças nos investimentos em aeroportos e na aviação civil. O programa prevê a expansão da aviação regional e vai atender 270 aeroportos, na primeira etapa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions