A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

05/07/2017 17:21

Ministro confirma vinda a MS em agosto para anunciar investimentos em habitação

Paulo Nonato de Souza
O governador Reinaldo Azambuja e o prefeito Marquinhos Trad em encontro com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, nesta quarta-feira em Brasília (Foto: Assessoria de Imprensa/Governo de MS)O governador Reinaldo Azambuja e o prefeito Marquinhos Trad em encontro com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, nesta quarta-feira em Brasília (Foto: Assessoria de Imprensa/Governo de MS)

A retomada da construção de casas populares dos programas habitacionais em Mato Grosso do Sul irá começar por Campo Grande e se estenderá para os outros 78 municípios com mais de cinco moradias.

O anúncio foi feito pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo, durante encontro com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), nesta quarta-feira, em Brasília. O ministro confirmou agenda na capital sul-mato-grossense no dia 4 de agosto para o ato de assinatura de convênios.

De acordo com a programação do Governo do Estado, aprova pelo Ministério das Cidades, inicialmente serão construídas mil casas para atender para atender famílias de baixa renda de Campo Grande. Na segunda etapa está prevista a construção de mais quatro mil moradias nos outros 78 municípios do Estado.

“Nos últimos cinco anos Campo Grande não teve nenhum projeto habitacional, e agora, o Ministério das Cidades, dentro de vários programas existentes, vai privilegiar a nossa Capital”, disse Reinaldo Azambuja.

O prefeito Marquinhos Trad disse que tem acompanhado com preocupação focos de invasões de áreas públicas em Campo Grande, e atribuiu isso às administrações anteriores, sobrando até para o seu irmão, Nelsinho Trad, que administrou a cidade até dezembro de 2012, e os quatro anos do seu antecessor Alcides Bernal.

“Não ofereceram nenhum tipo de habitação nos últimos cinco anos. O governador, ao saber de nossa proposta de solucionar o problema habitacional, imediatamente nos trouxe a Brasília, abriu as portas do Ministério das Cidades, e estamos unidos em favor do Estado e da Capital”, comentou Marquinhos Trad.

RETOMADA DE OBRAS PARADAS - Ainda no encontro com o ministro das Cidades, nesta quarta-feira, o prefeito Marquinhos Trad obteve a garantia da liberação de recursos para a retomada de obras paradas em Campo Grande, começando com R$ 400 milhões para obras de macrodrenagem e asfaltamento. O Ministério das Cidades irá definir as questões técnicas para viabilizar outros projetos, como a conclusão das obras do Córrego Bálsamo, já com 62% da segunda etapa concluídos.

Segundo o governador Reinaldo Azambuja, o ministro acionou a Caixa Econômica Federal com o pedido de encaminhamento das pendências para o Ministério das Cidades agilizar a retomada das obras.

Na lista dos projetos estão o pacote de R$ 71,4 milhões para a retomada das obras do Parque Linear Bálsamo (R$ 26,4 milhões), início da primeira etapa do projeto de drenagem e controle de enchentes do Rio Anhanduí (R$ 47 milhões), entre as ruas Santa Adélia e Aquário, e que está em processo de licitação, e R$ 58 milhões para o inicio das obras do corredor de ônibus da região Norte da Capital, incluindo o recapeamento das ruas Bahia, Coronel Antonino, Cônsul Assaf Trad, Alegrete e 25 de Dezembro.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions