ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 27º

Política

Ministro diz que MS será o 1º estado a não ter pessoas no mapa da fome

Ministro do Desenvolvimento, Wellington Dias, participa da adesão de MS no "Plano Brasil Sem Fome"

Por Silvia Frias e Aline dos Santos | 18/12/2023 12:40
Ministro Wellington Dias discursa, entre o governador Eduardo Riedel e ministra do Planejamento, Simone Tebet (Foto: Marcos Maluf)
Ministro Wellington Dias discursa, entre o governador Eduardo Riedel e ministra do Planejamento, Simone Tebet (Foto: Marcos Maluf)

O ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome do Brasil, Wellington Dias, disse que Mato Grosso do Sul será o “1º estado do país em que todas as pessoas estarão fora do mapa da fome”.

Dias participou hoje da manhã, no Bioparque Pantanal, em Campo Grande, da solenidade de assinatura da inclusão de MS no “Plano Brasil Sem Fome”, marcando adesão em programas federais que objetivam a erradicação da insegurança alimentar, aquisição de insumos agrícolas, produção da agricultura familiar e qualificação profissional. Serão liberados R$ 120 milhões em recursos.

Segundo o ministro, o pagamento de benefícios sociais também movimenta a economia, citando compras em mercados e farmácias nas cidades. Citou o pagamento do Bolsa Família, que atende 213,9 mil famílias em Mato Grosso do Sul, com repasse, em dezembro, de R$ 148,1 milhões. O valor médio recebido nos 79 municípios é de R$ 693,28. Listou, ainda, o Auxílio Gás, Tarifa Social (energia), e o Segurança Alimentar, que incentiva a produção regional e atende famílias em vulnerabilidade.

Conforme dados divulgados pelo ministro, o Estado recebeu R$ 3,4 bilhões este ano, em recursos do Bolsa Família, Auxílio Gás e BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Dias citou, ainda, a atenção especial dada às comunidades indígena e quilombola em MS. Hoje, foi assinada a ampliação do Proacinq (Programa de Apoio às Comunidades Indígenas e Comunidades Quilombolas de Mato Grosso do Sul).

Ao todo, serão contemplados 15 mil indígenas em comunidades de 21 municípios do estado, e mil habitantes de comunidades quilombolas, que passam neste ano de 2023 a integrar o programa, com investimentos que totalizaram R$ 9,2 milhões.

Produzido por um dos braços da ONU (Organização das Nações Unidos), o Mapa da Fome estima que 111 países no mundo enfrentam situação crônica de falta de alimento — ou seja, fome. A tendência e os dados verificados levaram o país a retornar ao mapa 2022, oito anos depois de deixar a lista.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias