ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  29    CAMPO GRANDE 33º

Política

Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira de Oliveira, pede demissão

Por Paulo Nonato de Souza | 27/12/2017 17:20
Gaúcho de Carazinho, Ronaldo Nogueira de Oliveira deixou o Ministério do Trabalho nesta quarta-feira (Foto: Divulgação)
Gaúcho de Carazinho, Ronaldo Nogueira de Oliveira deixou o Ministério do Trabalho nesta quarta-feira (Foto: Divulgação)

Ronaldo Nogueira de Oliveira não é mais ministro do Trabalho. Seu pedido de demissão foi anunciado na tarde desta quarta-feira (27) pelo Palácio do Planalto. Ele deixa o cargo após a pasta ter registrado crescimento do emprego formal em 2017, superando anos de queda.

A informação é de que o gaúcho de Carazinho, Ronaldo Nogueira de Oliveira, de 51 anos, pastor da Igreja Assembleia de Deus, está deixando o Ministério do Trabalho para concorrer a uma cadeira na Câmara Federal nas eleições de 2018 pelo Rio Grande do Sul.

Ronaldo Nogueira ficou conhecido por alterar as regras de fiscalização do trabalho escravo no Brasil, o que lhe rendeu críticas por parte da OIT (Organização Internacional do Trabalho). A principal crítica à portaria foi ao fato de ela excluir, entre os critérios para caracterizar trabalho análogo à escravidão, a manutenção de trabalhadores sob condições degradantes, a jornada exaustiva e trabalhos forçados.

O texto passou a classificar como trabalho escravo as situações em que o trabalhador é privado de liberdade, seja por submissão sob ameaça de punição, de segurança armada, retenção de documentos ou por dívida. Antes de ser nomeado ministro, Ronaldo Nogueira estava em seu segundo mandato como deputado federal. Ele é filiado ao PTB desde 1992.

Regras de comentário