A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/10/2015 12:18

Mochi revela meta de eleger 30 prefeitos do PMDB em 2016

Leonardo Rocha
Junior Mochi diz que meta é unir o partido e chegar a 30 prefeituras em 2016 (Foto: Gerson Walber)Junior Mochi diz que meta é unir o partido e chegar a 30 prefeituras em 2016 (Foto: Gerson Walber)
Deputado Geraldo Resende diz que em Dourados, definição de nome deve sair neste ano, ele inclusive é o favorito (Foto: Gerson Walber)Deputado Geraldo Resende diz que em Dourados, definição de nome deve sair neste ano, ele inclusive é o favorito (Foto: Gerson Walber)

O deputado Junior Mochi (PMDB) foi reconduzido ao cargo de presidente estadual do PMDB, nesta manhã (26), durante convenção regional do partido. Em seu segundo mandato, disse que a meta da legenda é eleger 30 prefeitos em 2016, chegando a quase o dobro que tem no momento, já que hoje conta com 18 municípios.

"Temos este desafio de unificar o PMDB e acima de tudo despertar e resgatar nossa militância, com o fortalecimento e surgimento de novas lideranças, com o objetivo de ter um bom desempenho nas eleições municipais de 2016", disse ele, que foi eleito em chapa única de consenso, após decisão do diretório estadual.

"Vamos trabalhar para que o PMDB seja cada vez maior". Ele ponderou que as escolhas dos candidatos vão ser feitas pelas lideranças locais, com realização de discussões internas e pesquisas para saber a viabilidade eleitoral dos interessados.

"Vamos medir o tamanho e o crescimento do partido por quantas prefeituras e vereadores elegermos, sabemos que Campo Grande é importante, mas não é essencial", disse o senador Waldemir Moka (PMDB).

As principais lideranças do partido disseram que a permanência de Mochi, a frente do partido, vai ser importante, para que partido continue e forte e unido. "Em time que se ganha, não se mexe, existia a possibilidade do André (Puccinelli) assumir, mas ele não quis, então não vejo melhor opção".

Dourados - O deputado federal Geraldo Resende (PMDB), presidente municipal do partido em Dourados e possível candidato a prefeito, disse que a definição na cidade deve ocorrer ainda neste ano, depois de uma reunião com as lideranças.

"Teremos uma reunião nos próximos dias e depois podemos já confirmar o candidato a prefeito, coloquei o nome a disposição e tenho um bom apoio, acredito que chegou o momento de deixar Brasília e voltar a Dourados".

Ele ressaltou que a vereadora Délia Razuk (PMDB), apesar de ser cotada no PR, ainda não deixou o partido e poderia ser um bom nome para vice. "Torço para que ela fique e siga junto conosco, seria um ótimo nome para compor a chapa".

Capital - Em Campo Grande está definição deve ficar para o ano que vem. Mochi havia citado quatro nomes, sendo dos senadores Waldemir Moka e Simone Tebet, além dos deputados Marquinhos Trad e Carlos Marun. Os dois primeiros já avisaram que não pretendem ser candidatos, já o terceiro vai decidir se fica na legenda, enquanto que o último diz que está a disposição do partido.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions