A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

20/06/2017 17:48

Moka foi um dos 9 senadores a favor de reforma trabalhista em Comissão

Paulo Nonato de Souza
Senador Waldemir Moka votou a favor da proposta pela aprovação do relatório da reforma trabalhista nesta terça-feira (Foto: Senado/DivulgaçãoSenador Waldemir Moka votou a favor da proposta pela aprovação do relatório da reforma trabalhista nesta terça-feira (Foto: Senado/Divulgação

O senador sul-mato-grossense Waldemir Moka (PMDB) foi um dos nove senadores da Comissão de Assuntos Sociais do Senado que votaram pela aprovação do relatório da reforma trabalhista nesta terça-feira, 20. A proposta elaborada pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB/RS), que era favorável ao texto aprovado pela Câmara, foi rejeitada por 10 votos a 9.

A sessão da Comissão de Assuntos Sociais teve momentos de debates acalorados entre os senadores e no final o parecer do senador gaúcho Ricardo Ferraço deu lugar a um texto alternativo, do senador Paulo Paim (PT-RS), que recomenda a rejeição integral da reforma.

O Campo Grande News tentou ouvir o senador Moka sobre o que a derrota na CAS representa para os governistas, levando em conta o fato de que a reforma trabalhista é defendida pelo governo Michel Temer como uma das principais medidas da área econômica, mas no seu gabinete a informação em todas as tentativas foi de que ele estava em plenário e não poderia atender as chamadas.

Passado o embate na CAS, a proposta de reforma trabalhista do governo, que já passou também pela CAE (Comissão de Assuntos Econômicos), ainda vai passar pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) antes de chegar ao plenário do Senado. De acordo com a Mesa Diretora do Senado, os relatórios da CAE, CAS e CCJ vão servir de orientação para a votação em plenário.

Confira como cada senador membro da CAS votou o relatório nesta terça-feira:

Hélio José (PMDB): Não
Waldemir Moka (PMDB): Sim
Elmano Férrer (PMDB): Sim
Airton Sandoval PMDB): Sim
Ângela Portela (PDT): Não
Humberto Costa (PT): Não
Paulo Paim (PT): Não
Paulo Rocha (PT): Não
Regina Souza (PT): Não
Dalírio Beber (PSDB): Sim
Eduardo Amorim (PSDB): Sim
Flexa Ribeiro (PSDB): Sim
Ricardo Ferraço (PSDB): Sim
Ana Amélia (PP): Sim
Otto Alencar (PSD): Não
Lídice da Matta: Não
Randolfe Rodrigues (Rede): Não
Cidinho Santos (PR): Sim
Vicentinho Alves (PR): Sim

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions