A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/11/2013 12:34

Movimentos sociais vão ao MPF denunciar leilão dos produtores

Leonardo Rocha
Kemp diz que confronto direto deve ser evitado e negociação retomada (Foto: Divulgação)Kemp diz que confronto direto deve ser evitado e negociação retomada (Foto: Divulgação)
Caseiro diz que leilões é para proteger propriedades e não para matar índios (Foto: Divulgação)Caseiro diz que leilões é para proteger propriedades e não para matar índios (Foto: Divulgação)

Integrantes de vários movimentos sociais irão hoje a tarde, a partir das 13h, no MPF (Ministério Público Federal) denunciar a realização de leilões por parte dos produtores rurais com o objetivo de contratar segurança privada para evitar as invasões em suas propriedades.

O vereador Zeca do PT ligou durante a manhã aos deputados do PT para convidá-los a participar do evento, que conta com a Funai (Fundação Nacional do Índio) e Fetems (Federação dos trabalhadores de educação de Mato Grosso do Sul).

O deputado estadual Cabo Almi (PT) destacou que esta ação dos produtores podem gerar interpretações erradas e representar uma ameaça aos indígenas.

“Se eles estão contratando segurança, isto se trata de uma falência do estado democrático e gera um ambiente de confronto, os índios se sentiram no direito de também se preparar para o conflito”, destacou o petista.

De acordo com o deputado, as duas partes não podem abrir mão do entendimento. “Que o governo federal estabeleça a ordem e evite que esta situação complicada seja transformada em tragédia”, apontou ele.

Pedro Kemp (PT) também ponderou que não é o momento de “acirrar os ânimos” e fazer um debate de acusação, já que os índios e produtores são vítimas nesta questão.

“Temos que retornar as negociações e evitar o confronto direto, os índios querem demarcar as terras com as próprias mãos e os fazendeiros assegurar sua propriedade, mas esta saída não resolve”.

Acusações – Já a deputada estadual Mara Caseiro (PT do B) fez um discurso tenso sobre os conflitos e repudiou os movimentos sociais que estão querendo apontar os produtores como “bandidos”, apenas porque estes querem proteger as suas terras e suas famílias.

“Nenhum produtor quer matar índio, eles estão acuados e querem defender suas propriedades, estão fazendo leilões para garantir a segurança, respeitamos os indígenas, eles não são inimigos”, afirmou ela.

Caseiro voltou a acusar o presidente da Fetems, Roberto Botareli, que afirmou que os fazendeiros querem contratar segurança para formar milícias e matar os índios.

“Ele falou isto com todas as letras, nem todos os produtores são ricos, a maioria tem pequenas terras e estão sem qualquer respaldo da lei e do Estado”, completou.

O deputado Zé Teixeira (DEM) voltou a cobrar o governo federal e a bancada petista para que possam pressionar a presidente Dilma Rousseff (PT).

“Estamos em um regime democrático em que todos somos iguais e devem respeitar a lei, mas está se fazendo injustiça com os produtores que estão tendo que deixar suas propriedades”.



gostei da idéia...gosta de índio???leva pra casa............... KEMP faz cara de bonzinho mas instiga por tras......é falso......até agora não vi nenhuma invasão na fazenda do lula e sócio zeca....tem até asfalto.......ã...não são os índios mas petistas (bolsistas/família) que entram em fazendas produtiva e queimam a produção e as casas..............então ..querem a terra pra que????pra se enterrar pq nunca vi nenhum trabalhar......................KEMP pare com isso..............pare de atormentar quem está produzindo e alimentando o povo.................................
 
kleanthi haralampidou em 21/11/2013 13:04:12
Concordo com o Deputado Pedro kemp, precisamos ampliar o diálogo. E que o Governo Federal precisa agir.
 
Arlene França Cavalcante em 21/11/2013 09:17:10
Tive uma idéia: que tal esse pessoal de movimentos sociais levar os índios para suas casas, sítios, chácaras, fazendas. Gostaram da idéia???
 
roberto lopes em 20/11/2013 22:29:28
É só não invadir as fazendas dos outros que não haverá mortes! O que se faz quando alguém quer tomar algo que é seu? Se proteger. E a reação é proporcional ao tamanho da ação! Só isso! Quando um ladrão entra na sua casa para assaltar e te matar qual será a sua reação?
 
Claudimeire Nogueira em 20/11/2013 17:48:20
O conflito indígena é conduzido com rara competência- para mais conflito. O Estado brasileiro trai índios e não índios, inclusive quando permite que entidades Cimi e Funai incentivem o ódio e o conflito. O governo permite, não dá solução, mente, promete e não cumpre e quer lavar as mãos. O Estado brasileiro, este governo, são os grandes criminosos nessa questão. Uma vergonha, um despudor.
 
Valfrido M.Chaves em 20/11/2013 17:16:40
Produtores e indígenas estão cansados de reunião e conversa. Precisamos de decisão, e pra ontem. Produtores com suas propriedades legalmente tituladas são "pacificamente" invadidos e saqueados e quando se organizam são duramente criticados. O que esperam os governantes que podendo agir, não o fazem?
 
Mônica Corrêa em 20/11/2013 14:48:37
Estão é jogando os índios contra os produtores isso sim, verdadeira cortina de fumaça e ainda vão posar de heróis.
 
arnaldo saracho em 20/11/2013 14:37:17
engraçado. alguns estao defendendo os indios pois estão no seu direito de lutar pela terra que dizem ser deles. e os produtores?? eles compraram as terras que agora os indios estao invadindo. dai fica complicado pros dois lados. e o governo nao resolve nada.
 
ricardo silva em 20/11/2013 13:25:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions