A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

28/12/2010 17:16

MP pede prorrogação de afastamento de 21 envolvidos na Uragano

Jorge Almoas

Agentes públicos ficam afastados por mais 90 dias

A Promotoria de Justiça de Dourados protocolou na tarde de hoje o pedido de prorrogação da medida cautelar que afasta 21 agentes públicos de Dourados por mais 90 dias. O período pode ser renovado caso haja necessidade de mais prazo para a produção de prova na ação principal.

O pedido foi feito pelos promotores Leonardo Dumont Palmerston, Romão Avila Milhan Junior, Paulo César Zeni, Claudia Loureiro Ocáriz Almirão e Amílcar Araújo Carneiro Júnior. O recurso foi entregue ao juiz Eduardo Machado Rocha, que atuou como prefeito interino por pouco mais de um mês.

A prorrogação é válida para Maria Aparecida de Freitas Artuzi, coordenadora de Políticas Públicas da Mulher; os vereadores Aurélio Bonatto, Edvaldo Moreira, Humberto Teixeira Junior, José Carlos Cimatti, Zezinho da Farmácia, Júlio Luiz Artuzi (o Tio Júlio), Marcelo Barros e Paulo Henrique Amos Ferreira (o Bambu).

Outros que permanecem afastados do cargo público que ocupavam são: Alziro Arnal Moreno, Procurador-Geral do Município; Tatiane Cristina da Silva Moreno, Secretária de Administração; Ignez Maria Boschetti Medeiros, Secretária de Finanças, Claudio Marcelo Machado Hall, Secretário de Serviços Urbanos, Dilson Cândido de Sá, Secretário de Obras, Jorge Hamilton Torraca, Servidor Público Municipal, João Eder Kruger, Controlador-Geral do Município, Thiago Vinicius Ribeiro, Diretor do Departamento de Licitações da Prefeitura, Marlene Florencio de Miranda Vasconcelos, Assessora da Prefeitura, José Humberto da Silva, Engenheiro Prefeitura, Dilson Deguti, Secretário Adjunto de Saúde, Elton Olinski Farias, Gestor de Compras da Prefeitura.

No dia 5 de outubro, o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) concedeu decisão cautelar para afastar os 24 agentes públicos que ocupavam cargo na prefeitura de Dourados e que estavam envolvidos no escândalo desmantelado pela Operação Uragano.

O pedido protocolado hoje não é válido para o ex-prefeito Ari Artuzi, o vice Carlinhos Cantor e o presidente da Câmara Municipal, vereador Sidlei Alves. Os três renunciaram ao mandato no dia 1° de dezembro.

MPE pede para Justiça manter afastamento de vereadores
Pedido da promotoria é para evitar manifestações de revoltaO MPE (Ministério Público Estadual) ingressará, na próxima semana, com uma ação solicitan...
Câmara faz sessão extra sobre vereadores presos na Uragano
A Câmara Municipal de Dourados realiza sessão extraordinária nesta quinta-feira para discutir sobre a instalação de comissões processantes contra os ...
Entre os presos na Uragano, apenas 1 permanece preso
Entre os que permaneciam presos por conta da Operação Uragano, apenas o vereador Edivaldo Moreira não recebeu o benefício da revogação da prisão prev...
Justiça faz "acareação" de Passaia com réus da Uragano
Responsável pelas gravações que resultaram nas prisões de prefeito, vice, secretários e empresários em Dourados, o ex-secretário de governo, Eleandro...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions