A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

12/04/2017 16:33

MS quer recursos para concluir obras federais, R$ 93,6 milhões em 2016

No ano passado, levantamento da própria União apontava 44 obras paradas em Mato Grosso do Sul

Lucas Junot
Na lista apareciam duas praças da Capital, cujos investimentos são oriundos do Ministério da Cultura. Outras 14 são obras em creches e escolas, com investimentos do Ministério da Educação (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)Na lista apareciam duas praças da Capital, cujos investimentos são oriundos do Ministério da Cultura. Outras 14 são obras em creches e escolas, com investimentos do Ministério da Educação (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB), defendeu durante a sessão desta quarta-feira (12), a ampla mobilização para cobrar do Governo Federal a conclusão de obras inacabadas em todo o Estado. Em novembro do ano passado, levantamento da própria União apontou que 44 obras estão paradas em Mato Grosso do Sul, à espera de R$ 93,6 milhões em recursos ministeriais.

De acordo com o parlamentar, o montante oficial será apurado, mas em novembro do ano passado, o próprio presidente Michel Temer (PMDB) chegou a anunciar oficialmente a retomada de 1600 obras paradas em todo o país, que custariam R$ 2 bilhões à União, a serem liberados no prazo de quatro meses.

"Solicitamos um levantamento à Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) de todas as obras não concluídas, porque já tivemos a informação de que pelo menos 20% delas estão paradas por falta de recursos", disse.

Segundo o presidente, a direção da entidade se reunirá com os deputados estaduais, na próxima semana, para elaborar documento conjunto a ser encaminhado aos deputados e senadores por Mato Grosso do Sul.

"Vamos solicitar que, antes de liberar recursos para novas obras, o Governo Federal conclua as obras já existentes em nosso Estado, porque os chamados elefantes brancos representam prejuízo muito grande ao erário público e aos munícipes", concluiu.

Levantamento do Governo Federal na época do anúncio apontava que das 44 obras paradas em Mato Grosso do Sul, 16 delas estão na Capital. O investimento necessários para conclusão foi orçado em R$ 93,6 milhões, dos quais R$ 27,7 milhões seriam destinados apenas às obras em Campo Grande.

Na lista apareciam duas praças da Capital, cujos investimentos são oriundos do Ministério da Cultura. Outras 14 são obras em creches e escolas, com investimentos do Ministério da Educação.
Em todo o Brasil foram retomadas 436 obras de infraestrutura, com um orçamento de R$ 847,7 milhões, sendo que dessas, 79 já foram concluídas. São obras com valor unitário entre R$ 500 mil e R$ 10 milhões.

Segundo o Governo Federal, os principais motivos pelos quais os empreendimentos estavam paralisados são: abandono pela empresa, problemas ambientais, judiciais, orçamentários, financeiros e técnicos.

O Campo Grande News entrou em contato com a Assomasul e com o governo do Estado, para obter os números atualizados, referentes às obras, locais e valores, mas o levantamento ainda está sendo elaborado.

Câmara vai homenagear 84 pessoas em sessão do aniversário de 118 anos
A Câmara Municipal de Campo Grande vai homenagear 84 pessoas em sessão solene na próxima quarta-feira (dia 23). Na ocasião, a partir das 19h, serão ...
Moreira Franco: MP das Rodovias dará segurança jurídica e resolverá problemas
O ministro da Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco, afirmou que a MP das Rodovias vai garantir condições de investimento nas concessões at...
Puccineli quer candidato de consenso a presidência do PMDB em MS
Só se for sem disputa. É assim que o ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), quer disputar o comando da legenda no Estado, nas ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions