A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/03/2013 10:12

Mudança em Ministério não afeta cota do PDT em MS, garante Dagoberto

Zemil Rocha
Dagoberto diz que Dilma cometeu erro ao nomear Brizola sem apoio da bancada (Foto: Arquivo)Dagoberto diz que Dilma cometeu "erro" ao nomear Brizola sem apoio da bancada (Foto: Arquivo)

A mudança no Ministério do Trabalho, com a troca do pedetista Brizola Neto pelo correligionário Manoel Dias, não afetará as indicações do PDT em Mato Grosso do Sul. “O superintendente do Trabalho no Estado, que foi indicação minha, o Anísio Thiago, vai continuar. Também deve continuar o Marcelo Naglis na Fundação do Trabalho”, informou o ex-deputado federal Dagoberto Nogueira Filho, presidente licenciado do PDT regional.

Segundo Dagoberto, a mudança feita pela presidenta Dilma Roussef decorreu de “uma jogada errada” dela. “Tentou enfrentar o Luppi com o Brizolinha, que era suplente e foi guindado à Câmara Federal porque ela pediu ao governador Sergio Cabral para nomear um integrante da bancada como secretário. O Brizolinha subiu para a Câmara e aí a Dilma tentou articular para ele ser líder, mas perdeu a votação lá. E se não bastasse isso, nomeou o Brizolinha ministro, sem ouvir a bancada do PDT”, explicou Dagoberto Nogueira.

Com isso, conforme Dagoberto, Dilma foi perdendo o apoio do PDT na Câmara Federal. “Dos 28 votos do PDT, apenas quatro estavam votando com o governo. E ela tinha que recompor isso e então a bancada indicou o Manoel Dias”, afirmou o líder pedetista.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions