A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

26/09/2016 16:45

Mulher se diz "enganada" ao participar de reunião com candidato a prefeito

Ricardo Campos Jr.
Valdete se diz enganada por gestores do sindicato, da Seleta e pelo candidato (Foto: Fernando Antunes)Valdete se diz enganada por gestores do sindicato, da Seleta e pelo candidato (Foto: Fernando Antunes)

Funcionária terceirizada que trabalha para a Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária fez uma denúncia ao MPF (Ministério Público Federal) nesta segunda-feira (26) dizendo ter sido "enganada" pelos gestores da entidade para participar de um evento político do candidato a prefeito Marquinhos Trad (PSD).

Valdete Rizzo Muniz afirma que os trabalhadores foram convocados para uma reunião e compareceram pensando que seriam apresentadas "novidades a respeito das rescisões" com o município, uma vez que o poder público rompeu o convênio e ainda não acertou os direitos trabalhistas.

“Chegando lá, ele [Gilbraz Marques, presidente da Seleta] apresentou o Marquinhos”, conta. A terceirizada garante que o candidato em nenhum momento pediu votos explicitamente, apenas falou das propostas para a cidade. “Fez a campanha dele e disse que teremos momentos de paz”, afirma a denunciante.

Após o evento, representantes do Senalba (Sindicatos do Empregados em Entidades Culturais, Recreativas de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado de Mato Grosso do Sul) recomendaram Marquinhos aos associados dizendo que ele é parceiro da entidade.

Valdete também afirma que ninguém foi obrigado a ficar no local, embora tenham ido sem saber do que se tratava. “Eu fiquei até o fim para ver onde aquilo ia parar”.

Os advogados de Marquinhos Trad dizem que ainda não tiveram acesso ao conteúdo da denúncia e assim que forem notificados irão se manifestar. A princípio, segundo eles, o fato de haver uma reunião política sem pedido de votos e sem manter as pessoas de forma obrigatória, conforme assume a denunciante, não configura em si uma irregularidade.

Por outro lado, a defesa do candidato diz que o acesso a eventual representação é livre a qualquer cidadão, porém muitas vezes as impressões das pessoas com relação aos fatos não condizem com o preconizado pela legislação eleitoral no tocante a irregularidades.

O MPF avaliará a necessidade de instaurar procedimento, encaminhando o caso para o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) que analisa esse tipo de caso, ou então pode até arquivar a denúncia.




Claro! Ela é tucana! Vide querer prejudicar o Marquinhos em benefício da Rose. Basta ver o facebook dela em que aparece o governador e ela se põe como fã incondicional...
 
Marcelo em 27/09/2016 14:21:36
A senhora quer ser o centro das atenções, porque ela não coloca uma melancia na cabeça e sai na rua.
...Paciência,quer dizer que se fosse para uma festa você ia com alegria.
Dona era só você ter ido embora, agora esperou pra saber no que vai dar...kkkkkkkk
 
Lucatop em 26/09/2016 17:59:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions