ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 29º

Política

No último encontro, candidatos firmam compromissos com OAB-MS

Candidatos apresentaram suas propostas e firmaram compromisso com as prerrogativas da OAB/MS

Adriano Fernandes e Jéssica Benitez | 29/09/2022 21:22
Mesa de autoridade que presidiram o encontro desta noite (29). (Foto: Alex Machado)
Mesa de autoridade que presidiram o encontro desta noite (29). (Foto: Alex Machado)

No último encontro antes das eleições de domingo (2), os candidatos ao Governo de Mato Grosso do Sul, foram sabatinados nesta noite (29) na Seccional da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul) na Capital. Entre os postulantes ao governo, apenas Rose Modesto, do União Brasil, e Magno de Souza (Psol) faltaram. Os candidatos ao Senado também foram convidados, mas apenas Luiz Henrique Mandetta (União Brasil) compareceu ao encontro.

Pronunciamento da vice-presidente da OAB/MS Camila Bastos. (Foto: Alex Machado)
Pronunciamento da vice-presidente da OAB/MS Camila Bastos. (Foto: Alex Machado)

Cada candidato teve cinco minutos de fala e a ordem foi definida por sorteio. Nenhum deles apresentou grandes propostas em relação ao órgão, mas ambos se comprometeram a respeitar as prerrogativas da OAB caso sejam eleitos. Uma carta foi redigida aos candidatos com as principais proposições da advocacia pela OAB/MS e formatadas as entrevistas pelos Conselheiros Estaduais Fábio Neri Brandão, Luiz Carlos Ormay Jr, Caio Magno Duncan Couto, Ana Maria Medeiros, Edna Regina Bonelli e Regis Santiago, em parceria com a Comissão de Direito Eleitoral, presidida por Márcio Ávila.

Em seu pronunciamento, a candidata pelo PT (Partido dos Trabalhadores) Giselle Marques pediu votos para o ex-presidente Lula (PT), defendeu a democracia e prometeu combater a desigualdade social do Estado, caso ganhe na disputa. “MS tem 266 mil pessoas passando fome, 160 mil analfabetos e 92 mil desempregados, mesmo senndo um Estado rico. Essa é uma conta que não fecha, mas no meu governo vai fechar” disse.

Da esquerda para direita, André Puccinelli (MDB) e Eduardo Riedel (PSDB). (Foto: Alex Machado)
Da esquerda para direita, André Puccinelli (MDB) e Eduardo Riedel (PSDB). (Foto: Alex Machado)

Segundo a falar pela ordem do sorteio o deputado estadual e candidato ao governo Capitão Contar (PRTB) destacou que a OAB sempre foi parceira da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) e se comprometeu a fazer o "possível" para atender as reivindicações do órgão com "ética, transparência e agilidade". Ele também pediu votos para o atual presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL).

Já Eduardo Riedel (PSDB) falou da sua experiência no governo durante os últimos 7 anos, período em que a gestão estadual instaurou o piso mínimo de remuneração aos advogados (2016) e que o governo também reconheceu a advocacia como atividade essencial durante a pandemia. "Trabalhamos ao longo dos anos em parceria com a OAB", pontuou ao reiterar o compromisso com a entidade. Riedel ainda disse que estará presente Encontro Nacional de Jovens Advogados, que acontece em 2024, em Bonito. Ele também demonstrou apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Já em sua fala Adonis Marcos, do Psol, ressaltou que é contra o armamento da população, inclusive de advogados. Projeto que trata do direito ao porte de armas aos profissionais da advocacia tramita no Senado Federal e na Câmara dos Deputados. "Só quem não tem conhecimento é que quer ganhar tudo no grito e os advogados tem conhecimento. A arma deles é o conhecimento", comentou. Ele também falou da importância de melhorar a visão que o resto do país tem sobre Mato Grosso do Sul. "Nosso Estado é rico, belo, mas lá fora eles só veem onça baleada, sucuri carbonizada e jacaré no rio seco e é isso que temos que mudar", acrescentou.

Ex-prefeito da Capital e candidato ao governo Marquinhos Trad (PSD). (Foto: Alex Machado)
Ex-prefeito da Capital e candidato ao governo Marquinhos Trad (PSD). (Foto: Alex Machado)

Na sequência, André Puccinelli (MDB) quebrou o protocolo e falou sobre o seu plano de governo, disse que vai manter o diálogo com a OAB e que vai ter "tolerância zero com os os criminosos, inclusive os de colarinho branco", caso seja eleito. "O assirramento de ânimos não é necessário”, pontuou a respeito da votação de domingo.

Último a se pronunciar, Marquinhos Trad (PSD) lembrou que em 1994 foi o presidente da comissão de ética e disciplina da OAB, e prometeu realizar concurso para advogados em sua gestão, caso assuma ao governo. Ele também disse que irá desmembrar as secretarias de Justiça e segurança pública caso se torne governador e "manter dialogo franco e aberto com a população".

A proposta para a apresentação dos candidatos nesta noite foi feita pelo membro honorário vitalício e Conselheiro Federal Mansour Elias Karmouche, que exaltou a democracia durante a sua fala no evento. “Eu rogo a Deus para que continuemos tendo a democracia, como o maior valor para a sociedade brasileira", pontuou.

O compromisso com a democracia também foi defendido pela vice-presidente da OAB/MS Camila Bastos, quem recepcionou os candidatos nesta noite. "Que seja soberana a voz do povo no dia 2 de outubro",diz.

Público que acompanhou a sabatina no auditório da OAB/MS nesta noite. (Foto: Alex Machado)
Público que acompanhou a sabatina no auditório da OAB/MS nesta noite. (Foto: Alex Machado)


Nos siga no Google Notícias