A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/06/2016 23:13

Oficial de Justiça é aguardado para autorizar soltura de Giroto e Amorim

Nyelder Rodrigues e Leandro Abreu
Imprensa aguarda desde o meio da tarde a soltura dos presos, na porta do Centro de Triagem (Foto: Alcides Neto)Imprensa aguarda desde o meio da tarde a soltura dos presos, na porta do Centro de Triagem (Foto: Alcides Neto)
Entorno do complexo está praticamente vazio, com apenas a imprensa aguardando saída dos detidos (Foto: Alcides Neto)Entorno do complexo está praticamente vazio, com apenas a imprensa aguardando saída dos detidos (Foto: Alcides Neto)

O empreiteiro João Amorim, dono da Proteco, o ex-secretário de Obras do Estado, Edson Giroto, e mais dois detidos pela Operação Fazendas de Lamas, braço da Lama Asfáltica, seguem presos no Centro de Triagem, no Complexo Penal de Campo Grande. Os habeas corpus deles foram concedidos durante à tarde pelo STF e desde então a liberação é aguardada.

A ordem de soltura chegou ao sistema penitenciário às 22h07, segundo o advogado Jail Azambuja, que trabalha na defesa deles. No entanto, a chegada de um oficial de justiça federal é aguardada para que eles sejam definitivamente soltos. No momento, apenas a imprensa aguarda em frente à unidade, no Jardim Noroeste, a saída dos presos.

A expectativa dos advogados é que Amorim, Giroto e os outros presos - o cunhado de Giroto, Flávio Scrocchio, e o servidor da Agesul, e Wilson Roberto Mariano de Oliveira, conhecido como Beto Mariano - sejam soltos ainda esta noite. A presença de uma camionete rondando o presídio chamou à atenção, porém, ninguém desceu o veículo.

O diretor da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Airton Stropa, disse acreditar que a saída dos presos deve ocorrer apenas na quarta-feira (22), devido ao horário.

Saída aguardada - Desde o meio da tarde a liberação de Amorim, Mariano, Giroto e Scrocchio - presos desde o dia 10 de maio pela Polícia Federal - é esperada em frente à unidade pela imprensa, em uma espera que já acumula quase oito horas. A decisão judicial que libera os presos foi dada pelo ministro do STF (Superior Tribunal Federal) Marco Aurélio.

Além dos quatro detidos no Centro de Triagem, também devem ser liberadas da prisão preventiva, cumprida em regime domiciliar, Elza Cristina dos Santos, sócia de Amorim na Proteco, a filha do empresário, Ana Paula Amorim Dolzan e a mulher de Edson Giroto, Rachel Portela Giroto, além de Mariane Mariano de Oliveira, filha de Beto Mariano.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions