A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

07/08/2014 21:42

Olarte admite perda de mais de R$ 1 milhão para reforma do Mercadão

Kleber Clajus e Liana Feitosa
A reforma do Mercadão Municipal deve acontecer em etapas. (Foto: Marcelo Victor)A reforma do Mercadão Municipal deve acontecer em etapas. (Foto: Marcelo Victor)

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), admitiu hoje (7) perda de emenda de R$ 1,085 milhão destinada a ampliação do Mercado Municipal. No entanto, garantiu que as obras serão realizadas em etapas.

“Existia emenda, mas o prefeito anterior não cuidou e quando chegamos estava em cima da hora e escapou. Por enquanto não temos recurso específico, mas vamos fazer [as obras] por etapas”, justificou Olarte, durante agenda pública.

Emendas de 2012, realizadas pela bancada federal, garantiam por meio de dois convênios com o Ministério do Turismo a instalação de praça de alimentação externa a estrutura localizada entre as Ruas 7 de Setembro e 15 de Novembro. Contudo, o repasse não foi aplicado e dependerá de novo projeto para que seja recuperado.

Fases – Mesmo sem recurso específico, o prefeito explica que a primeira etapa da obra pode ser realizada sem gastos, uma vez que trata-se do fechamento de trecho da Rua 7 de setembro, para integração da Praça Comendador Oshiro Takemori ao Mercadão.

Em seguida, se prevê a qualificação do acesso viário ao ponto turístico, revitalização do espaço dedicado a taxistas e indígenas, além da ampliação da estrutura que abriga comerciantes no local.

A questão foi tema de audiência pública na Câmara Municipal, ontem (6), onde também tramita projeto que permite a retirada da rua e interligação do Mercadão à praça.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions