A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

11/04/2014 15:37

Olarte admite que foi notificado pelo Gaeco sobre acusações via internet

Josemil Arruda e Zana Zaidan
Gilmar Olarte durante visita esta tarde ao Hospital do Câncer de Barretos (Foto: Cleber Gellio)Gilmar Olarte durante visita esta tarde ao Hospital do Câncer de Barretos (Foto: Cleber Gellio)

O prefeito Gilmar Olarte (PP) confirmou esta manhã que foi notificado por um promotor público do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) para prestar esclarecimentos sobre acusações que circulam em vídeos postados na internet, referentes a suposta orquestração de esquema para a cassação do mandato de Alcides Bernal (PP).

Gilmar Olarte negou, porém, que tivesse ocorrido busca e apreensão de computadores ou documentos pelos agentes do Gaeco. “Não teve nada disso”, assegurou o prefeito esta tarde, durante visita às instalação do Hospital do Câncer de Barretos na Capital. “Acho que houve um certo exagero da mídia, porque o promotor chegou lá em casa, sentou na cadeira e me entregou intimação”, acrescentou.

Recebida a notificação, segundo Olarte, agora tem direito de se manifestar. “Vou acionar meus advogados para apresentar a resposta”, disse o chefe do Executivo municipal. Indagado se sabe qual o motivo da investigação do Gaeco, órgão criado pelo Ministério Público Estadual, o prefeito respondeu: “Não sei precisar, mas deve ser sobre esses vídeos que estão circulando na internet. Tenho certeza que é isso”.

Família honesta – O prefeito Gilmar Olarte garantiu, esta tarde, que sua família sempre teve a honestidade por princípio. “A minha família é idônea. Nós não temos nem o perfil de quem faz isso. Sou um contabilista, minha família tem empresa de contabilidade há muitos anos. Meu irmão é que cuida da empresa agora. Não mexi com nenhum tipo de negócio escuso, agiotagem, nada disso”, garantiu.

Acusação “agiotagem” foi feita contra o prefeito cassado Alcides Bernal durante a campanha eleitoral de 2012, especialmente em relação a um empréstimo feito a uma cooperativa de taxistas.

Indagado se a investida do Gaeco se deve a tentativa da oposição de desestabilizar seu governo, Gilmar Olarte declarou: “Não gosto de acusar ninguém, o Ministério Público tem de fazer o trabalho dele mesmo e no que for preciso eu vou colaborar”. Para Olarte, um homem na posição dele acaba sendo muito visado.

Gaeco prende seguranças do prefeito da Capital por porte ilegal de arma
Dois guardas municipais foram presos pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), às 7h10 desta sexta-feira (11), na casa d...
Olarte participa de campanha de vacinação e dá posse a três secretários
O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), participa nesta sexta-feira (11) do lançamento da campanha de vacinação de servidores contra o H1N1 e...


obrigado por abrir esse espaço a unica empresa q podemos contar a net uma coisa tudo isso
 
carlos alves da silva em 13/04/2014 11:16:53
É incrível ! Enquanto muitos sofrem pela falta de segurança nos bairros, prédios são depredados e pichados, o PREFEITO tira das ruas dois guardas que já são poucos, para sua própria segurança . Tudo esta parecendo perfeito demais.
 
Valquiria Santos em 11/04/2014 19:13:57
Olarte ta dizendo que o GAECO foi "maleável" no cumprimento da lei. Os agentes da lei entraram, sentaram, tomaram uma agüínha: "e aí, Olarte? Temos uma cartinha pra voce!" Ordem Judicial é pra ser cumprida!!!
 
Samuel Gomes em 11/04/2014 18:23:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions