A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

30/12/2018 12:09

Ônibus, carro, avião: de MS para a cerimônia de posse de Jair Bolsonaro

Sul-mato-grossenses se mobilizam para acompanhar a posse em Brasília, marcada para tarde de 1º de janeiro

Silvia Frias
Rodrigo (cinza) viaja com a esposa e casal de amigos para a posse (Foto: Arquivo pessoal)Rodrigo (cinza) viaja com a esposa e casal de amigos para a posse (Foto: Arquivo pessoal)

Em ônibus, avião ou de carro, muitos apoiadores do presidente eleito Jair Bolsonaro decidiram passar o fim de ano em Brasília para acompanhar a cerimônia de posse, marcada para dia 1º de janeiro. De Mato Grosso do Sul rumo ao Palácio do Planalto, foram pelo menos três ônibus fretados pelos movimentos que apoiaram a campanha.

Ontem, a Caravana Pantanal saiu de Corumbá no fim de tarde e deve chegar a Brasília hoje, por volta das 15 horas. O grupo é formado por 42 pessoas, residentes de Corumbá e Aquidauana, entre empresários, militares e estudantes, que fizeram “vaquinha” para angariar fundos e outras ações, como rifa e sorteio de cestas de café da manhã.

Em Campo Grande, segundo Juliana Gaioso Pontes, do Movimento Pátria Livre, foram pelo menos dois ônibus locados que saíram da cidade para Brasília. Um deles foi cancelado porque os participantes não encontraram mais vagas em hotéis na capital federal. Juliana seria uma das participantes, mas teve que abrir mão da vaga no ônibus para tratamento médico de urgência. Outras empresas fretaram ônibus, por isso, há outros grupos que estão viajando e não pertencem aos movimentos.

A falta de vaga não foi problema para vendedora autônoma Luciana Santos, 32 anos, que resolveu viajar de ônibus, sem reserva em hotel. Ela está em Goiânia com a irmã e viajará à noite para Brasília. “Estou levando uma barraca, vou armar em alguma calçada que encontrar”.

De Corumbá, 42 seguem para Brasília e devem chegar hoje (Reprodução/Facebook)De Corumbá, 42 seguem para Brasília e devem chegar hoje (Reprodução/Facebook)
Manifestantes levaram faixa pró-Bolsonaro para posse (Reprodução/Facebook)Manifestantes levaram faixa pró-Bolsonaro para posse (Reprodução/Facebook)

A viagem só foi possível com a corrente de doações que conseguiu via Internet. “Pedi que doassem R$ 1,00 ou R$ 0,50, consegui R$ 864, cobre passagem e alimentação”, disse Luciana. E por quê passar por tudo isso para ver a posse? “Eu acredito na mudança, confio nele”.

Por comodidade, o corretor de seguro Rodrigo Aparecido Silveira, 41 anos, resolveu viajar de carro com a esposa, Gabriela e um casal de amigos, que foi de carona. Eles saíram às 3 horas da madrugada de hoje e devem chegar por volta das 14h30. Lá, vão encontrar integrantes do “MS da Direita”, cerca de 80 pessoas que vão passar o réveillon juntos e vão assistir à posse presidencial. “Esse é uma forma de dar valor a quem está prometendo nos dar valor”, afirmou.

De avião, segue o assessor político Melqui Sant'Ana de Souza, 22 anos. Ele faz parte de grupo de 25 pessoas, que se dividiu em vários voos para conseguir acompanhar a cerimônia. Por ser funcionário do Senado, Souza terá o privilégio de ver tudo de dentro do Planalto. “Comprei passagem logo após a vitória, estava esperando por esse momento”.

Luciana reuniu R$ 864 em doações para alimentação e viagem para acompanhar a posse de Bolsonaro. (Foto: Arquivo pessoal/Reprodução)Luciana reuniu R$ 864 em doações para alimentação e viagem para acompanhar a posse de Bolsonaro. (Foto: Arquivo pessoal/Reprodução)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions