A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/09/2013 07:50

Organizadores de movimento dão dicas antes de ocupar Câmara Municipal

Jéssica Benitez
Movimento promete ocupar Câmara Municipal de Campo Grande por tempo indeterminadoMovimento promete ocupar Câmara Municipal de Campo Grande por tempo indeterminado

Pouco menos de uma hora para começar o movimento “Ocupa Câmara”, organizadores dão algumas dicas aos manifestantes na página oficial do manifesto na rede social Facebook. A orientação é de que cada um leve faixas e cartazes, porém não utilize materiais que possam ser barrados na entrada da Casa de Leis como madeira, por exemplo.

A organização faz um alerta em relação às roupas dos protestantes. “Homens também não entram de bermuda”, esclarecem na página. Eles ressaltam, ainda, que o convite para ocupação não está sendo feito somente por meio da internet, mas com a distribuição de panfletos em universidades e outros locais, além de alguns veículos de comunicação de forma espontânea. Até o momento 247 pessoas confirmaram presença no ato.

A manifestação foi organizada pelos grupos: Movimento Voluntário, Movimento Popular CG, Vem Pra Rua CG e Anonymous Mato Grosso do Sul e tem objetivo de pressionar os vereadores para que a Lei da Transparência seja cumprida rigorosamente.

A justificativa para o protesto seria a inadimplência da Casa de Leis em relação aos aluguéis, a composição da Mesa Diretora que conta com vereadores cassados que permanecem nos cargos por força de liminar, sendo eles o presidente Mário César (PMDB), o 3° vice-presidente Alceu Bueno (PSL) e o 1° secretário Delei Pinheiro (PSD), além do alto salário pago aos parlamentares.

Outro ponto da reivindicação é o não atendimento ao requerimento feito pelos movimentos e protocolado na Câmara Municipal no dia 7 de agosto. O documento pede cópias das notas fiscais, comprovantes e recibos das despesas que comprovem a verba indenizatória de janeiro a julho de 2013 de todos os vereadores.

Relação de todos os funcionários lotados nos 28 gabinetes e presidência, relação de todos os requerimentos feitos peloLegislativo ao Executivo, lista de todos os projetos elaborados e de todas as audiências públicas já convocadas este ano. O prazo para resposta era de 20 dias, ou seja, 27 de agosto.

Na última terça-feira, representantes dos quatro grupos estiveram com Mario Cesar. Na oportunidade o peemedebista explicou que não conseguiu entregar os documentos requeridos por conta do sistema eletrônico da Casa de Leis. O presidente se comprometeu em atender aos pedidos, mas pediu prazo maior. “De qualquer forma quero deixar claro que eu me reuni com eles para não inibir os manifestos. Essa é a casa do povo e estará sempre aberta a todos”, explicou.

Interior - Em Dourados cerca de 70 estudantes acamparam dentro da Câmara Municipal da cidade por 43 dias. O presidente da Casa, vereador Idanor Machado, chegou a cogitar acionar a Justiça para retirar os manifestantes do local, mas não o fez. Os universitários chegaram a tirar fotos seminus e ganharam noticiários de todo o Brasil com a atitude. A movimentação foi para redução da tarifa do transporte público.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions