A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

06/10/2014 10:27

Partidos aliados de Nelsinho fazem reunião para decidir 2º turno em MS

Leonardo Rocha
O presidente estadual do PSB e prefeito de Dourados, Murilo Zauith, deve se reunir nesta quarta-feira, em Campo Grande, para discutir apoio no 2° turno (Foto: Arquivo)O presidente estadual do PSB e prefeito de Dourados, Murilo Zauith, deve se reunir nesta quarta-feira, em Campo Grande, para discutir apoio no 2° turno (Foto: Arquivo)

Os principais partidos que fizeram parte da coligação do ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB), no primeiro turno, irão reunir seus integrantes para decidir quem vão apoiar para o 2° turno em Mato Grosso do Sul. Eles vão discutir quem apoiarão para o governo estadual, Delcídio do Amaral (PT) e Reinaldo Azambuja (PSDB).

O secretário geral do PSB no Estado, Sebastião Almeida, afirmou que já está sendo organizado uma reunião com as principais lideranças do partido em Campo Grande, na próxima quarta-feira, durante o período da manhã, tendo a presença do presidente estadual e prefeito de Dourados, Murilo Zauith.

"Estamos acertando os detalhes e conversando com os filiados, mas a presença de Murilo (Zauith) está garantida, até o momento não temos preferência, iremos avaliar o quadro político para tomarmos nossa decisão", explicou ele.

O presidente estadual do PT do B, Morivaldo Firmindo, ressaltou que também pretende marcar uma reunião ainda hoje (6), no período da tarde, para conversar com os deputados, vereadores e suplentes do partido sobre quem vão apoiar na segunda etapa eleitoral. "A deputada Mara (Caseiro) está chegando do interior, para fazermos esta reunião".

Morivaldo ponderou que até o momento não foi procurado pelos candidatos que chegaram ao segundo turno, mas está a disposição para o diálogo. "Vamos saber se existe este interesse dos candidatos, apoiamos o PMDB no 1° turno, mas agora temos autonomia para decidir nosso futuro".

Outro partido que está mira dos candidatos é o PSC, que tem entre seus quadros o suplente do senador Delcídio do Amaral, o empresário e ex-secretário Pedro Chaves, que faz parte da coordenação de campanha petista. Ele pode influenciar a legenda nesta decisão sobre o segundo turno.

Avaliação - Os peemedebistas afirmaram que pretendem se reunir esta semana para avaliar quem vão apoiar no segundo turno. As principais lideranças do partido afirmaram que esta será uma decisão coletiva, do diretório do PMDB. O senador Waldemir Moka ponderou que esta escolha será difícil, já que existem prefeitos da legenda que são oposição ao PT e outros ao PSDB.

O governador André Puccinelli (PMDB) também não quis se posicionar, ressaltando que esta será uma escolha do partido e que vai acompanhar o que for decidido. Já Nelsinho Trad (PMDB) não se manifestou até o momento, foi cogitado uma entrevista coletiva, mas não confirmada por sua assessoria nesta segunda-feira.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions