ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 30º

Política

Partidos apoiam "cota" para negros, mas eles ainda são minoria na eleição

São poucos candidatos negros a vereador e nenhum para o cargo de prefeito na Capital

Por Leonardo Rocha | 21/09/2020 12:31
Imagem da urna eletrônica usada nas eleições (Foto: Elza Fiúza - Agência Brasil)
Imagem da urna eletrônica usada nas eleições (Foto: Elza Fiúza - Agência Brasil)

Os partidos em Campo Grande são a favor da “cota” aos candidatos negros, que terão um percentual na distribuição de recursos para campanha e mais tempo de propaganda na televisão e rádio. Entretanto, eles ainda são minoria entre aqueles que vão disputar a eleição na Capital.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tinha definido que haveria este incentivo nas eleições a partir de 2022, no entanto por meio de liminar, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, antecipou a regra para o pleito deste ano. A questão ainda vai passar pelo pleno do Tribunal.

As legendas concordam com a nova regra, mas a participação dos negros na disputa ainda é pequena. “Toda ferramenta para melhorar a participação e dar melhores condições aos negros, nós somos a favor, mas conosco ainda a procura e participação é pequena”, reconheceu o presidente municipal do MDB, Ulisses Rocha, que adiantou que a legenda não têm candidatos negros para vereador na Capital.

Lúcio Flávio Sunakozawa, presidente municipal do DEM, destaca que a legenda terá alguns candidatos (vereador) negros para disputa, citando entre eles, Marinalva Pereira. “As politicas decorrem das interpretações sobre os direitos fundamentais e Igualdade, logo, também podem ser inseridas no campo eleitoral”, ponderou.

O presidente municipal do PSD, Antônio Lacerda, afirmou que a legenda terá quatro candidatos (negros) a vereador na Capital e que a legenda sempre abre espaço. Sobre a mudança de regras neste ano, ele disse que espera uma posição da direção nacional. “Estamos aguardando esta posição, para sabermos como agir”.

Mais visibilidade - Autor da ação em nível nacional, a direção do PT da Capital confirmou que tem de quatro a cinco candidatos (vereador) negros em Campo Grande. Também defende a “cota”, assim como ocorreu com as mulheres. “Democracia não é apenas o voto e sim chances do negro disputar de igual para igual com os demais”, disse Agamenon do Prado, presidente municipal.

Com uma chapa reduzida para vereador, o PSOL em Campo Grande divulgou que tem três candidatos negros para disputa, duas mulheres e um homem. “Vamos cumprir a risca as novas regras, que é uma forma de dar visibilidade e reparar este erro histórico com as mulheres e negros”, disse Cris Duarte, candidata a prefeita da legenda.

O cenário pode ser bem visível na disputa à prefeito de Campo Grande, onde dos 15 candidatos escolhidos nas convenção, nenhum deles é negro. Confira:

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário