A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

26/05/2017 10:45

Partidos indicam nomes para comissão na semana que vem, diz Mochi

Comissão especial vai apurar denúncias feitas na delação da JBS

Leonardo Rocha e Yarima Mecchi
Presidente da Assembleia, Junior Mochi (ao centro), com Coronel David (esquerda), Rinaldo Modesto e Amarildo Cruz (direita), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)Presidente da Assembleia, Junior Mochi (ao centro), com Coronel David (esquerda), Rinaldo Modesto e Amarildo Cruz (direita), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)

O presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (PMDB), afirmou que os partidos vão indicar na semana que vem, os nomes dos deputados, que irão compor a comissão especial, responsável por investigar eventual crime de responsabilidade do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), em função da denúncias feitas pelos donos da JBS.

"Eles (partidos) devem apresentar os nomes na próxima quarta (31) ou quinta-feira (1), seguindo o que está estabelecido no regimento", disse o peemedebista, no final de agenda pública na Governadoria. Ele ainda ressaltou que caberá aos integrantes da comissão definir como serão feitos os trabalhos e de tempo de investigação que irão precisar.

Mochi ainda ressaltou que a comissão é uma forma de "dar resposta a sociedade", lembrando que cabe aos deputados apenas avaliar eventual "crime de responsabilidade", mas que as denúncias criminais ficam a cargo do Poder Judiciário. "Vamos apenas cumprir nosso papel e o que nos cabe".

Integrantes - A comissão especial terá cinco integrantes, sendo que os bloco do PSDB e PMDB terão dois integrantes cada e a bancada do PT mais um, como a base aliada contará com quatro representantes, ficará com os cargos principais, entre eles presidente e relator.

O grupo de trabalho poderá requisitar documentos, material de trabalho, servidores do legislativo e até pessoal, para ajudar na apuração. Assim como propor depoimentos, ouvir as partes envolvidas, para depois apresentar um relatório final sobre o tema.

O deputado Rinaldo Modesto (PSDB) adiantou que o bloco tucano vai se reunir na segunda-feira (29), as 14h, para definir os dois representantes. "Já adiantei que não vou participar, até porque sou líder do Governo aqui na Assembleia".

O bloco do PMDB também pretende definir os nomes na segunda-feira, enquanto que a bancada do PT adiantou que o escolhido será o deputado Pedro Kemp (PT). Eles também já admitiram que por ter "minoria", não vão pleitear os cargos principais da comissão.

Ampliação - A bancada do PSDB já adiantou que vai apresentar um requerimento, pedindo que todos os incentivos fiscais firmados no Estado, além da JBS, devem entrar na investigação desta comissão especial. "Até para que se prove o contrário, deve se analisar os 1.199 contratos, de todas as gestões anteriores", disse Beto Pereira (PSDB).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions