A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

23/05/2017 13:23

PSDB defende investigação sobre todos os incentivos firmados em MS

Bancada vai apresentar requerimento pedindo esta apuração na comissão especial da Assembleia

Leonardo Rocha
Deputado Beto Pereira, líder do bloco do PSDB, propôs investigação sobre incentivos (Foto: Victor Chileno/ALMS)Deputado Beto Pereira, líder do bloco do PSDB, propôs investigação sobre incentivos (Foto: Victor Chileno/ALMS)

A bancada estadual do PSDB vai apresentar requerimento, para que a Assembleia investigue todos os incentivos fiscais firmados em Mato Grosso do Sul, envolvendo os governos de Reinaldo Azambuja (PSDB), André Puccinelli (PMDB) e Zeca do PT. Eles alegam que na delação da JBS, foram questionados os 1.199 contratos no Estado.

A intenção dos tucanos é que a comissão especial que será criada, para investigar as denúncias envolvendo o nome do governador (Reinaldo Azambuja), em relação ao crime de responsabilidade, também apure todos os incentivos firmados no Estado, para que não haja dúvidas sobre a lisura destes processos.

"Na delação da JBS, foi dito que todos os frigoríficos do Estado tinham que pagar propina, colocando em suspeita os demais incentivos firmados no Estado, então que se investigue tudo, não apenas as denúncias contra o governador, até para provar o contrário", explicou o líder do bloco do PSDB, o deputado Beto Pereira (PSDB).

O tucano ressaltou que assim que a comissão especial for criada, a bancada do PSDB vai apresentar este requerimento. "Existiram desde o governo Zeca 1.199 termos de acordo (incentivo), que foram firmados com três governadores, então tem que se analisar tudo, não apenas os relacionados a JBS".

Questionado sobre o material vasto (averiguação), Beto alega que nada vai ficar para trás e pode se analisar tanto os incentivos citados na delação, como os demais. "Uma coisa não exclui a outra, se investiga as acusações contra o governador, as outras da JBS e o restante dos incentivos".

Comissão - Os deputados aprovaram o requerimento da bancada do PT, que cria uma comissão especial para averiguar as denúncias contra o governador. Os blocos e partidos terão 48 horas para indicar os nomes e o grupo poderá propor depoimentos, requisitar documentos e ouvir as partes envolvidas, para depois apresentar um relatório final sobre o tema.

A direção da Casa de Leis vai consultar a assessoria jurídica para definir os prazos e regras de funcionamento desta comissão, já que existe divergência entre os deputados, em relação ao período de investigação e trabalho.

Visita - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) foi hoje (23) até a Assembleia, prestar esclarecimentos aos deputados e refutar sua defesa, em que nega as acusações apresentadas pelos donos da JBS, que teria recebido propina, em troca dos incentivos fiscais.

Reinaldo disse que está a disposição dos deputados, para qualquer esclarecimento em relação a documentação e dúvidas envolvendo as denúncias. Reforçou que considera a delação "mentirosa" e que só recebeu da JBS, uma doação oficial, no valor de R$ 10,5 milhões, que foi repassada a sua campanha, em 2014, por meio da direção nacional do PSDB.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions