ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 12º

Política

Pauta da Assembleia só será destravada na próxima quarta-feira

Após três semanas, deputados definem integrantes da CCJ e prometem celeridade

Por Gabriela Couto | 18/02/2021 10:22
Presidente da Alems, Paulo Corrêa (PSDB) pediu para José Carlos Barbosa (DEM) esperar mais um dia para tramitação do projeto - (Foto: Wagner Guimarães/Alems)
Presidente da Alems, Paulo Corrêa (PSDB) pediu para José Carlos Barbosa (DEM) esperar mais um dia para tramitação do projeto - (Foto: Wagner Guimarães/Alems)

A indefinição dos blocos partidários e nomes para integrar as comissões parlamentares da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) gerou o atraso no andamento de projetos que tramitam na Casa de Leis.

A cobrança ganhou um peso maior após o deputado estadual José Carlos Barbosa (DEM), o Barbosinha, pedir urgência para votar a proposta que prevê multas e punições para os chamados “fura-filas” da campanha de vacinação contra a Covid-19.

Os nomes apresentados para compor a CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) foram apresentados na manhã de hoje (18), durante a sessão ordinária.

Pelo G-10 farão parte da comissão mais importante do Poder Legislativo, os deputados Evander Vendramini (PP) e Gerson Claro (PP). O G-9 apresentou os nomes de Barbosinha e Eduardo Rocha (MDB). E pelo bloco do PSDB, o representante escolhido foi o deputado Rinaldo Modesto.

Mesmo entendendo o pedido de celeridade de definição da CCJ para análise do texto e votação ainda na próxima semana, Barbosinha terá que aguardar até a próxima quarta-feira (24). O pedido de paciência foi feito pelo próprio presidente da Alems, deputado Paulo Corrêa (PSDB). “Vossa excelência terá que esperar só mais uma terça-feira”, pontuou. Barbosinha disse que se conformou com a situação. "Se não tem outro caminho, outra alternativa, aguardamos quarta-feira."

Ficou acordado que a votação para definir o presidente da CCJ da Alems será feita de forma rápida, na quarta-feira (25), às 8h. “A votação será feita em no máximo dez minutos. Em seguida fazemos sessões para análise dos projetos que estão parados, porque não tem só o projeto do Barbosinha, terão outros para tocar para frente”, disse o deputado Eduardo Rocha.

A Alems retomou as atividades no dia 2 de fevereiro e estava sem definição de blocos até esta quinta-feira. O deputado estadual Lídio Lopes (Patri) ainda não tinha escolhido se mudaria de bloco ou permaneceria no G-9. Acabou definindo pela permanência, mas acabou perdendo a vaga na CCJR.


 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário