A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/04/2014 12:31

PMDB diz que "terceira via" interfere no processo eleitoral em MS

Leonardo Rocha
Junior Mochi afirmou que terceira via interfere no processo, mas não muda planejamento do PMDB (Foto: Arquivo)Junior Mochi afirmou que terceira via interfere no processo, mas não muda planejamento do PMDB (Foto: Arquivo)

O presidente estadual do PMDB, o deputado Junior Mochi, afirmou que o surgimento de uma terceira via eleitoral no Estado, com a possibilidade de Reinaldo Azambuja (PSDB) ser candidato ao governo, interfere no processo eleitoral de Mato Grosso do Sul, no entanto não muda as ações e planejamento do PMDB.

“Não há dúvidas que interfere neste processo, mas a nossa preocupação é organizar o time, que tem nomes fortes para disputa e assim nos prepararmos para enfrentar quantos candidatos forem, se for um, dois ou até três concorrentes”, afirmou Mochi.

De acordo com ele, não há como avaliar, neste momento, se a possível participação de Azambuja na disputa será benéfica ou prejudicial ao PMDB. “Não temos como fazer este prognóstico, talvez seja bom para não polarizar a eleição, mas não fizemos ainda esta avaliação”.

Já o deputado Carlos Marun (PMDB) ressaltou que só haveria mudanças, se o PSDB em uma possível “ruptura” com o PT voltasse a se aliar ao PMDB, repetindo esta parceria tradicional.

“Então teríamos um quadro político diferente, mas esta discussão seria para o futuro, já que não voltaríamos atrás na decisão de ter um candidato ao governo e Senado”.

O deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) já afirmou que caso não haja a possibilidade de aliança com o PT, ele pode ser candidato ao governo estadual e assim se colocar como uma “terceira via” nesta disputa, que já tem os pré-candidatos Nelsinho Trad (PMDB) e Delcídio do Amaral (PT).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions