A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/03/2016 12:21

PMDB lamenta saída de Resende e garante candidatura própria à prefeitura

Após reunião hoje em Campo Grande, a Comissão Executiva Estadual divulgou comunicado informando ter oferecido todas as garantias para o deputado ser candidato; Resende se filiou ontem ao PSDB

Helio de Freitas, de Dourados
Renato Câmara é especulado como pré-candidato a prefeito pelo PMDB (Foto: Victor Chileno/ALMS)Renato Câmara é especulado como pré-candidato a prefeito pelo PMDB (Foto: Victor Chileno/ALMS)

Em reunião hoje de manhã em Campo Grande, a Comissão Executiva Estadual do PMDB em Mato Grosso do Sul “lamentou” a saída do deputado federal Geraldo Resende, que se filiou ontem à noite ao PSDB, a convite do governador Reinaldo Azambuja.

Na presença do presidente estadual da legenda, deputado Junior Mochi, e dos principais caciques peemedebistas em Mato Grosso do Sul, como o ex-governador André Puccinelli e os senadores Simone Tebet e Waldemir Moka, o PMDB confirmou que mesmo com a saída de Resende terá candidato próprio à prefeitura de Dourados nas eleições deste ano.

“O partido afirma que garantiu todas as condições políticas para a candidatura à prefeitura do deputado Geraldo Resende, que venceu as prévias internas e ocupou isoladamente os espaços da propaganda partidária do PMDB”, afirma nota divulgada pela direção estadual após a reunião.

Segundo a cúpula peemedebista, diante da “nova realidade” o PMDB está construindo “projeto político capaz de oferecer aos douradenses uma candidatura comprometida com o trabalho e o desenvolvimento do município e sua gente”.

Especulações – Com Geraldo fora, o peemedebista mais especulado para ser candidato a prefeito da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul é o deputado estadual Renato Câmara.

Ex-prefeito de Ivinhema, Renato mudou seu domicílio eleitoral para Dourados antes das eleições de 2014. Ele mora na cidade e é casado com a filha de importante empresário do ramo imobiliário douradense.

Há especulações também de que o radialista e ex-deputado federal Marçal Filho poderia retornar ao PMDB, partido do qual se desfilou em 2015 para entrar no PSDB a convite de Reinaldo Azambuja.

Como Geraldo Resende agora é o pré-candidato tucano à prefeitura e os dois são desafetos políticos, ganha força o boato de que Marçal pode retornar à legenda peemedebista. Como não tem mandato, o radialista pode trocar de partido até o início de abril para ser candidato em outubro.

Outro filiado do PMDB que poderia ser candidato a prefeito é o atual secretário de Saúde de Dourados, Sebastião Nogueira, que disputava a indicação do partido com Geraldo Resende. Com o deputado fora do páreo, Sebastião pode retomar o projeto de disputar a cadeira ocupada atualmente por Murilo Zauith (PSB).

Aliado de Murilo, Sebastião poderia ter o apoio do atual prefeito, que por enquanto não tem candidato a apoiar nas eleições deste ano.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions