A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

25/08/2015 21:33

Por segurança, juiz determina retorno de Bernal ao Paço Municipal só na quinta

Paulo Yafusso e Antonio Marques
Depois do aeroporto, aliados de Alcides Bernal foram até o Fórum (Foto: Fernando Ricardo Ientzsch)Depois do aeroporto, aliados de Alcides Bernal foram até o Fórum (Foto: Fernando Ricardo Ientzsch)

O prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) só vai começar a despachar no Paço Municipal a partir das 12h30 da próxima quinta-feira (27), conforme determinação do juiz da 1ª Vara dos Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, David de Oliveira Gomes Filho. Mas como ele já é prefeito, vai participar nesta quarta-feira do desfile cívico-militar em comemoração aos 116 anos da Capital.

No despacho o magistrado determina que no início da manhã de quinta-feira a Procuradoria Jurídica do Município tenha conhecimento da decisão, para que possa tomar todas as medidas necessárias para garantir o acesso de Alcides Bernal ao seu gabinete. David de Oliveira Filho mandou ainda, que a Polícia Militar seja intimada para garantir a segurança no prédio da Prefeitura durante todo o dia.

O juiz explicou que tomou essa decisão para evitar o que ocorreu no ano passado, quando concedeu liminar garantindo o retorno de Alcides Bernal ao cargo de prefeito. Houve tumulto e até danos materiais. Disse ainda, que decidiu que o prefeito passe a despachar em seu gabinete somente no início da tarde, para que os integrantes da administração do prefeito afastado Gilmar Olarte (PP) possa retirar os seus pertences dos locais onde trabalhavam.

ManifestaçãoAlcides Bernal recebeu cópia da decisão do juiz David de Oliveira Gomes Filho do seu advogado, Wilton Acosta, em frente ao Fórum da Capital. Ele veio acompanhado de vereadores aliados e também de eleitores, que soltavam fogos para comemorar o retorno à Prefeitura.

Bernal afirmou o que aconteceu no passado será esquecido e que quando era prefeito já mantinha o diálogo com os vereadores e agora vai ampliar ainda mais as conversas com os parlamentares, com os servidores e os movimentos sociais. Disse ainda, que vai buscar o apoio da bancada federal para administrar a cidade. Segundo o prefeito, quando foi cassado pela Câmara Municipal havia deixado mais de R$ 1 bilhão “e eles sumiram com o dinheiro”.

Ao comentar que 180 pessoas morreram por falta de atendimento nos postos de saúde neste ano, Alcides Bernal disse que os danos causados pela administração de Gilmar Olarte não foram só financeiros. Ao se referir a essa situação, ele classificou a equipe do seu antecessor como “grupo criminoso”, e acrescentou que espera que paguem pelos crimes que cometeram. “Demorou mais a verdade veio a tona”, afirmou o prefeito.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions