A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/10/2013 20:06

Por unanimidade, PSDB aprova expulsão de José Chadid do partido

Vinicius Squinelo e Filipe Prado
Expulsão foi determinada por voto aberto do diretório municipal tucano (foto: João Alberto)Expulsão foi determinada por voto aberto do diretório municipal tucano (foto: João Alberto)

O secretário municipal de Educação da gestão de Alcides Bernal (PP), José Chadid, foi expulso por unanimidade do PSDB regional. A decisão foi tomada na noite desta segunda-feira (14) pelo diretório municipal tucano.

Dos 45 membros do diretório municipal do PSDB, 34 estiveram presentes e votaram a favor da expulsão de Chadid. O secretário de Educação não esteve presente na reunião, e foi representado pelo advogado.

“Acho que ele não ter vindo prejudicou ainda mais a situação”, afirmou Carlos Alberto Assis, presidente municipal tucano. Ele afirmou que a expulsão já era esperada dentro da sigla, e ocorreu “dentro dos conformes”.

A expulsão foi votada através de voto aberto, e todos os 34 membros presentes do Diretório foram favoráveis à saída de Chadid do partido.

Chadid foi expulso por descumprir o estatuto do partido, que diz que qualquer filiado que for assumir um cargo no Executivo precisa informar e consultar a agremiação partidária antes de assumir. Pelo mesmo motivo, a presidente da Fundação Municipal de Esporte, Leila Machado, deve ser expulsa na reunião marcada para o dia 21, às 18 horas.

Polêmica - No caso de Chadid e Leila Machado, os processos éticos se arrastam há quase quatro meses. Inicialmente foram nomeados três membros do partido para avaliar a situação dos dois secretários. Essa comissão conseguiu ouvir apenas Leila Machado, já que Chadid não compareceu, apesar de ter sido várias vezes convocado.

Um filiado denunciou os dois por infringência ao estatuto partidário, com a Comissão de Ética tendo emitido parecer pela expulsão de José Chadid e Leila Machado. A Executiva municipal do PSDB referendou essa decisão.

Toda a polêmica sobre a expulsão dos secretários Leila e Chadid surgiu quando o PSDB rompeu politicamente com o prefeito Alcides Bernal, a quem apoiou no segundo turno da eleição do ano passado na Capital. Os tucanos queriam participar da administração fazendo indicações que passassem pela aprovação das instâncias partidárias, mas Bernal optou por fazer escolhas pessoais.

Os líderes do PSDB, capitaneados pelo deputado federal Reinaldo Azambuja, fizeram várias reuniões com Bernal para tentar convencê-lo a dar espaços políticos ao partido e não a tucanos escolhidos por ele. Não adiantou e o rompimento político foi inevitável.

Ativo na administração de Bernal, Chadid se afasta ainda mais do PSDB
Ativo na administração do prefeito Alcides Bernal (PP), o secretário municipal de Educação José Chadid está cada vez mais se distanciando do PSDB, pa...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


Parabéns pela atitude do PSDB. Se existe um estatuto partidário, este deve ser cumprido.
 
Yuri Miranda em 17/10/2013 17:19:23
Infelizmente no nosso país em vez das pessoas que são representantes do povo pensam somente no cargo ou no umbigo é o caso do presidente do partido municipal que em vez de apoiar que tem colegas de partido trabalhando para o povo não, fica incomodando quem quer trabalhar, tudo isso porque perdeu seu cargo que durante anos e anos era dele, e o que me indigna mais ainda como um partido que tenho tanto respeito deixar uma pessoa dessa como presidente e ainda acatar suas ações.
 
Tiago Leite em 15/10/2013 10:07:29
nem 8 e nem 80 pois se o prefeito for cassado a quem recorrerá.
 
aureliano sousa em 15/10/2013 09:42:13
Parabéns PSDB, parabéns Reinaldo Azambuja, vocês não poderiam ficar mesmo ao lado de um prefeito que esta em decadência, tinha que tirar fora mesmo esses traidores, ganharam o meu voto PARABÉNS....
 
joão freitas em 15/10/2013 09:25:22
SÓ UMA PERGUNTA. ESSES SENHORES POLÍTICOS NÃO TEM PROFISSÃO DEFINIDA. PORQUE ESSA DE ESPAÇOS POLÍTICOS? ORA O PREFEITO TEM QUE ESCOLHER QUEM ELE QUISER E CONFIAR, NÃO É FICAR DANDO CABIDE PRA POLÍTICO PROFISSIONAL. MAS SRS DO PSDB O POVO ESTA VENDO TUDO 2014 ESTA A QUATRO MESES, CUIDADO. ESSE SERGIO ASSIS, SÓ VIVE LUTANDO PELO POVO(DELE), NÃO CONSEGUE SER ELEITO PRA NADA E TA SEMPRE FALANDO EM LUTA PELO POVO. EXPULSOU O CARA E DAÍ.
 
LOURENÇO DE ARRUDA em 15/10/2013 06:35:11
Quer saber o porque da expulsão?? é que o professor Chadid é suplente do PSDB e ano que vem ou a rose ou o rocha saem pra deputado, ou alguem desses que tao com a corda no pescoço cai (esses da liminar) e o Chadid entra. Eles querem é o cargo que o Chadid conquistou no voto! Sem vergonhisse deste partido fazer isto com o professor. Mas tenho certeza que o professor deve recorrer desta barbárie perseguição que estão fazendo. Azambuja se queimou nesta... Está bem claro esta situação...
 
ailton dias em 15/10/2013 01:16:58
Meu voto era Psdb e sempre será mais o cabeça disso tudo não vai ser expulso ROCHA palhaçada ! ou falta de força dessa diretoria to vendo que temos uma nova força chamada Bernal!
 
Cesar Rodrigues em 15/10/2013 00:38:29
Pra mim não passa de "dor de cotovelo" de quem não conseguiu cargo! Mas não tem problema, pois eles se ajeitam em outros partidos e vocês, vão ficar de escanteio por 8 anos!
 
Maria Silva em 14/10/2013 21:54:48
a partir de agora menos um voto para o psdb
 
adrielle pereira em 14/10/2013 20:39:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions