A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

16/04/2011 13:30

PPS expulsa prefeito e vice e 20 vereadores em Mato Grosso do Sul

Paulo Fernandes

A cruzada da direção estadual do PPS contra supostos infiéis teve mais um capítulo neste sábado: 22 filiados foram expulsos, sendo um prefeito, um vice e 20 vereadores.

O prefeito e o vice expulsos foram Willian Douglas de Souza Brito (Rio Verde) e Mauro Fascincani (Angélica), respectivamente.

De acordo com a assessoria de comunicação do presidente regional do partido, vereador Athayde Nery, a decisão foi tomada com base nos pareceres da Comissão de Ética, em cumprimento às Resoluções Orgânicas Nacionais da Legenda.

Foram expulsos os vereadores Luciano Bragança e Luiz Antonio Milhorança, de Angélica; Wezer Lucarelli, de Aquidauana; Randerson Lima, de Bataguassu; Joaquim Matos de Moraes, de Brasilândia; e Mario Cesar Fonseca, de Campo Grande.

A lista de vereadores expulsos tem ainda José Anacleto de Silva, Agnaldo Santos e Claudio Beraldi, de Eldorado; Fausto José de Souza, de Gloria de Dourados; Gerson Carneiro Escobar e Pedro Henrique Teixeira, de Itaporã; Helio Tadeu Ruiz e Sergio Henrique Braga, de Jardim; Rose Monica Duck Ramos e Francisco Alves Araújo, de Jateí; Antonio Marcos Teodoro e Willian Fontoura, de Pedro Gomes; José de Freitas Neto, de Rio Brilhante; e Flávio Roberto Alves Britto, de Rio Verde.

Ainda conforme a direção do partido, a maioria das expulsões aconteceu por infidelidade partidária, pelo filiado ter se envolvido publicamente com candidatos de outros partidos.

Além das expulsões, o partido fez ainda três advertências públicas e arquivou dois processos. Outros dois representados na Comissão de Ética pediram desfiliação.

O vereador Athayde Nery diz que foram cumpridos todos os procedimentos previstos no Estatuto do partido, e que todos tiveram direito à defesa na Comissão de Ética e no plenário.

“Não é fácil fazer isso, mas é decisivo para a democracia, em um processo de resgate do respeito da população aos partidos políticos e a representação”, disse.

O PPS destituiu ainda os diretórios de Angélica, Aral Moreira, Eldorado, Glória de Dourados, Itaporã, Jaraguari, Jardim, Jateí, Pedro Gomes, Rio Verde de Mato Grosso e Santa Rita do Pardo e reestruturou os de Campo Grande, Bataguassu, Dourados e Maracaju.



sr. gelson carneiro escobar pelo pouco que conversamos percebi que tú és uma pessoa de princípios, e conferi que fostes descartado do seu partido, este que te levou hoje onde tu estás, alguma coisa aconteceu para que esse mesmo partido que deu a vc essa oportunidade, agora esta lhe tirando , portanto reflita parceiro, quando ingressar em outro procure refletir, conhecer suas ideologias e saber s
 
ademir moreira de oliveira em 10/12/2011 03:01:43
SE HOUVE OU NÃO PERSEGUIÇÃO PO PARTE DO PRESIDENTE DO PPS, UMA COISA É CERTA: TODOS OS CULPADOS DEVERÃO PAGAR, INCLUSIVE, SE NECESSÁRIO FOR, O PRÓPRIO PRESIDENTE DO PARTIDO, POIS NÃO SE PERMITE UMA DEFESA ALEGANDO INJUSTIÇA DO PRÓPRIO PRESIDENTE, OU COMO O VELHO DITADO DIZ: "NÃO SE FAZ JUSTIÇA UTILIZANDO A INJUSTIÇA."
DEVE-SE AVERIGUAR OS FATOS E PUNIR OS CULPADOS COM A PRÁTICA DE INFIDELIDADE PARTIDÁRIA, E SE POSSÍVEL, FICAREM INELEGÍVEIS.
POR DERRADEIRO, ESSAS DECISÕES DEVEM SER LEVADAS AO PÚBLICO, E COM ISSO, SEJA RESGATADA UM POUCO DE CREDIBILIDADE AOS FUTUROS E NOVOS POLÍTICOS!
 
SILVANO ALVES TOSTA em 13/05/2011 03:35:29
O PPS não expulsou nenhum filiado, foram eles que se expulsaram, pois já tinha deixado o PPS há muito tempo. Só estão tentando transformar um limão em uma limonada perante a opinião pública. O discurso de alguns de que vai recorrer é puro teatro.
 
Milton Silveira em 18/04/2011 10:53:03
CARO EDMIR

FALTARAM AINDA ATHAYDE NERY, EDIO E OUTROS QUE APOIARAM, GERALDO RESENDE.

 
MAURO EDUARDO em 17/04/2011 10:54:11
Parabéns Athayde, depois dessa atitude até estou animado em voltar a atividade partidária e reestruturar nosso PPS aqui no Rochedão!!!!!!! Viva a democrácia!!!!!! FORÇA! AÇÃO! AQUI É O PARTIDÃO!!!!!!!
 
Adalberto Cavalari - Rochedo,MS em 17/04/2011 10:29:59
Até que enfim, a COMISSÃO DE ÉTICA se manifestou acerca de alguns que trairam os camaradas candidatos. Faltaram ainda: Carlinhos (parceria com Geraldo Resende) de AMAMBAÍ e as duas vereadoras de ARAL MOREIRA que trabalharam para o AZAMBUJA, declaradamente trabalharam por DINHEIRO, aguardo ansioso manifestação da COMISSÃO.
EDMIR TERRA ( ex-candidato a DEPUTADO FEDERAL 2300)
 
EDMIR RIBEIRO TERRA em 17/04/2011 09:35:10
Não vai sobrar ninguém....
 
pedro alvarenga em 17/04/2011 04:52:39
Ah, e os vereadores de Bonito, Luiza e Nelson, que fizeram campanha p/ o Arroyo e o Geraldo Resende, não serão PUNIDOS???? Que comissão de ética é essa, pesos diferentes p/ CRIMES de infidelidades iguais???
Se é que existe PPS em Bonito.......
 
maria pereira em 17/04/2011 02:05:48
Sr edmir terra, mais um que perdeu as eleições ?? acho que a comissssssão de etica não vai poder lhe atender, pois o sr athayde tambem recebeu dinheiro de candidatos a dep. federal (cargo pretendido pelo senhor)???? assim eles não consideram isso como infidelidade. pois o argumento do sr athayde e baseado que ate mesmo o sr roberto freire teve apoio financeiro de outros partidos e candidatos, vai dai....ele informou que esse apoio financeiro (bem grande por sinal) e material de propagando, foi de coração, sem pedir nada em troca.... a população sulmotogrossense, a os artistas, ninguem fica vermelho ? e ainda falam em democracia,....o socialismo (nada de comunismo) acabou, o que resta e pura balela......e tudo farinha do mesmo saco...
 
luiz dias em 17/04/2011 01:24:25
Parabéns ao PPS. Viva a democracia. Fidelidade partidária já.
 
Roberto S Santos em 16/04/2011 02:43:57
Estou de pleno acordo com a decisão.
Sou vice-presidente de formação política do PHS e sei a responsabilidade dos Partidos.
Espero que todos partidos sigam a mesma posição para aprimoramento da democracia.
 
João Luiz Mendes em 16/04/2011 02:18:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions