A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

31/03/2011 16:50

PRB quer candidato próprio à prefeitura de Campo Grande em 2012

Fabiano Arruda

Reginaldo Ferreira, presidente da sigla, admite articulações

O presidente do diretório estadual do PRB, Reginaldo Ferreira, admitiu que a intenção do partido é lançar candidato próprio à Prefeitura de Campo Grande no ano que vem.

“Todo partido que se preze tem de pensar em ter candidato próprio”, resume Reginaldo, que é pastor evangélico e radialista na Capital.

Apesar de confessar que participa da articulação de um nome do PRB para o pleito, Ferreira afirma que a decisão é do diretório municipal, presidido por André Onorato, que já foi candidato à Prefeitura de Ponta Porã.

Reginaldo também garante que não é o possível candidato da legenda. “Mas se eu for indicado pelo diretório, não tenho medo do desafio”, complementa.

O presidente do PRB em MS, que foi deputado estadual pelo PL de 1998 a 2002 e estava no PMDB, pontuou que seu partido foi aliado à reeleição do prefeito Nelson Trad Filho na última disputa, porém, atualmente, tende a se alinhar com correntes que fazem oposição a atual administração, caso não seja viável a candidatura própria.

“Nossa intenção é lançar candidato, pois percebemos que o partido pequeno só é chamado para costurar alianças na época da campanha, depois, nos quatro anos, não temos acesso a ninguém”, criticou.

Ele diz que não há influência do diretório nacional obrigando o partido a ter candidato próprio e ilustra o caso da campanha para o governo do Estado, quando a legenda seguiu o PT, nacionalmente, mas, em Mato Grosso do Sul, apoiou André Puccinelli.

Ferreira ainda revela afinidade política entre PRB e PSB. “Ficamos de conversar para ver qual nome entre os dois partidos estará melhor para ser candidato. Podemos tê-los (PSB) como vice, ou, o contrário”, ventilou, não descartando a hipótese de sua legenda compor chapa pura.

Pastor, Reginaldo confessa que o alto número de evangélicos em Campo Grande pode fazer diferença numa campanha. “Mas depois que ganha (eleição) não pode administrar só para evangélicos e, sim, para todos”, considera.

Segundo o ex-deputado estadual, o PRB tem 18 mil filiados, oficialmente. São cerca de 40 mil, ao total, mas 22 mil têm dupla filiação e não entram na contabilidade por determinação do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral)

O quadro político da legenda ainda não tem grande destaque. São oito vereadores e o vice-prefeito de Pedro Gomes Virgílio Fontoura em todo Estado. Até 30 de abril a sigla pretende fazer novas filiações.

A homologação do nome à disputa da Prefeitura de Campo Grande só ocorre na metade de 2012, época das convenções partidárias.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions