A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

08/09/2011 16:04

Prefeito de Dourados quer terrenos menores para facilitar acesso à casa própria

Edmir Conceição*

Após aprovação no novo perímetro urbano, prefeito vai propor lotes de 200 m² para baixar custo da obra

Murilo vai propor terrenos de 10x20 para baratear custo de construção da casa própriaMurilo vai propor terrenos de 10x20 para baratear custo de construção da casa própria

Caso o projeto de ampliação do perímetro urbano de Dourados seja aprovado pela Câmara de Vereadores, o prefeito Murilo Zauith vai propor ao Legislativo a criação de terrenos menores, de 10 metros de largura por 20 de comprimento, para facilitar o acesso da população à casa própria.

A intenção do prefeito é propor à Câmara a mudança na Lei de Uso do Solo permitindo que novos conjuntos habitacionais tenham terrenos de 200 metros quadrados (10x20). Atualmente a lei determina que os lotes tenham 360 m² (12x30), o que, em muitos casos, inviabiliza a compra por parte de pessoas com poder aquisitivo menor.

“Vamos propor essa discussão à Câmara, da mesma forma que vamos propor discussão sobre a liberação da instalação de indústrias não poluentes, que não produzam lixo ou resíduos industriais sólidos e líquidos. Dessa forma, vamos incentivar o desenvolvimento do município e ao mesmo tempo oferecer mais condições para que mais gente tenha a sua casa e um emprego”, afirmou o prefeito.

Essa metragem que será proposta é permitida atualmente apenas para programas sociais de moradia, caso do “Minha Casa, Minha Vida” e outros projetos do governo federal. Quando se trata de loteamento para imóvel não edificado, a aprovação só é efetivada se os lotes apresentarem o tamanho padrão de 360 m².

Em encontro recente com diretores e proprietários de empresas que atuam na construção civil, o prefeito Murilo Zauith falou sobre a intenção e, de imediato, recebeu a aprovação os empresários. Alguns chegaram a comemorar, ressaltando que a iniciativa favorece tanto o setor imobiliário quanto a população.

“Vamos propor terreno de 10x20 para a construção de conjuntos residenciais ou para a venda apenas do lote para que o morador faça a sua própria casa. Dourados tem 15 mil pessoas na fila, esperando para ter um lar. A proposta de mudança do tamanho mínimo dos terrenos é mais uma ação que vamos promover para incentivar a expansão habitacional de Dourados, porque vai baixar o preço do lote”, explicou o prefeito.

De acordo com o secretário municipal de Planejamento Antonio Nogueira, a ideia do prefeito é liberar os novos loteamentos, mas de forma planejada. Caso seja aprovado o novo perímetro urbano, um grupo de trabalho irá promover as alterações necessárias para adequar a Lei de Uso do Solo à nova proposta.

Nogueira disse que entre as mudanças deverá constar necessariamente, as regiões onde esse tipo de empreendimento poderá ser implantado. Os responsáveis pelo loteamento terão a obrigação de levar infraestrutura como asfalto, água e energia elétrica.

“Com a redução do tamanho do terreno, em uma área onde seria possível construir 300 casas em lote de 360 m² vai ser possível fazer 50 casas a mais”, explicou o secretário.

(*) Com informações da Assecom

Interrogatório de Lula na Operação Zelotes é marcado para fevereiro de 2018
A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro de 2018 os interrogatórios do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho ...
Senado aprova desconto de dívidas de produtores rurais e texto segue para sanção
O Senado concluiu a votação, nesta quinta-feira (14), do projeto que permite a renegociação das dívidas de produtores rurais, estabelecendo descontos...


Concordo plenamente com o Valter Antunes, a medida proposta pelo prefeito não é legal, pois só vai atingir as famílias carantes, pois o rico vai continuar comprando mais de um e o pobre precisa de mais espaço porque sua família sempre é maior.Isso não é qualidade de vida, vamos deixar pelo menos em 12x25.
 
jair silva barbosa em 10/09/2011 09:57:30
Terrenos com medidas inferiores a 12 X 25 mt, simplesmente diminuem a qualidade de vida das pessoas, que acabam morando em um cubículo e o pouco de quintal que sobra é concretado. A Prefeitura, deveria incentivar terrenos de 12 X 30 e exigir o plantio de arvores frutíferas nos fundos do terreno, o que aumentaria a permeabilidade do solo. Hoje o que vemos são amontoados urbanos com ruas minúsculas que se houver um carro estacionado de cada lado, outro não consegue passar. Vamos deixar de pensar em quantidade de votos e trazer qualidade de vida para as pessoas. Lotes menores que 12 X 25 é menosprezo aos menos favorecidos.
 
Valter Antunes Oliveira em 08/09/2011 09:03:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions