A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/04/2016 09:39

Prefeito confirma reajuste e bônus, mas diz que aguarda resposta do TRE

Alcides Bernal se reuniu nesta manhã com agentes de saúde

Mayara Bueno e Alberto Dias
Prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). (Foto: Arquivo)Prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). (Foto: Arquivo)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), saiu da reunião com os agentes de saúde, na manhã desta segunda-feira (11), prometendo procurar o presidente do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) para discutir reajuste, confirmou bônus para a categoria, mas não oficializou aumento dos benefícios. Muitos servidores saíram do encontro insatisfeitos com o discurso.

Na ocasião, cerca de 600 funcionários participaram da reunião. Aos servidores, Bernal confirmou a concessão de bônus de R$ 120 por três meses, referente ao mutirão de dengue realizado pelos agentes de saúde.

Sobre o reajuste de 9,57%, índice rejeitado pelos vereadores, na ocasião da votação do projeto, na semana passada, o prefeito disse que vai procurar “agenda pessoal” com o presidente do TRE, Divoncir Schreiner Maran, para consultar a possibilidade do índice.

A dúvida é sobre a regra eleitoral que estabelece o prazo limite de 180 dias antes do pleito eleitoral para reposição salarial dos servidores públicos, vencido no último dia 5. Também criticou os parlamentares por não terem aprovado o aumento: "os vereadores não quiseram aprovar, se eles quiseram que vão ao MPE porque eu vou fazer justiça para os servidores”.

Já os pedidos dos agentes para o aumento da bolsa alimentação e produtividade, Alcides Bernal afirmou apenas que “havendo autorização” será liberado. A insatisfação ocorreu porque os servidores esperavam do prefeito a oficialização das questões, com a assinatura do reajuste e demais benefícios, por exemplo.

O presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais), Marcos Tabosa, que não participou da reunião, criticou mais uma vez o prefeito e convocou os trabalhadores públicos para se reunirem em frente do Paço Municipal, às 11 horas.

Bernal não respondeu sobre as outras categorias quando questionado sobre o assunto. Os servidores administrativos da educação, por exemplo, se mantêm em greve.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions