A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Julho de 2018

20/07/2013 17:07

Prefeito de Figueirão toma posse na Cãmara e promete "transparência"

Zemil Rocha
Neilo, do PMDB, comemorando vitória em Figueirão Neilo, do PMDB, comemorando vitória em Figueirão

O novo prefeito de Figueirão, Neilo de Souza Cunha (PMDB), foi empossado ontem à noite pela Câmara Municipal. No mesmo ato político, o prefeito interino Milton Alves Pereira (PMDB), que ficou à frente da Prefeitura por quase três meses, reassumiu a presidência do Legislativo local.

A população de Figueirão elegeu para prefeito Neilo Souza da Cunha (PMDB), com 50,31% dos votos válidos (1.058). O candidato adversário, Juvenal Consolaro (PTB), ficou com 49,69% dos votos (1.045).

Na Câmara, Neilo ainda não sabe se terá maioria, já que hoje tem apenas quatro dos nove vereadores como aliados. “A questão da maioria ainda é uma incógnita. Eu era vereador, saí de lá e vou trabalhar pela melhoria da cidade. Nem minoria nem maioria, mas melhoria”, afirmou o chefe do Executivo, que cederá sua vaga na Câmara para a suplente Elza Geraldino (PR), que assumirá no dia 1º de agosto.

Neilo Cunha promete governar com transparência. “Vou fazer audiência pública e mostrar para a população o que a prefeitura deve e o que não deve. Teremos transparência em tudo. A população vai ter acesso a tudo, diárias, salário de secretários”, garantiu o prefeito. “Eu e o Rogério, meu vice, vamos trabalhar para resgatar a auto-estima da população, que está desanimada com tudo que está acontecendo”, acrescentou.

Desemprego – A principal preocupação do prefeito é com o crescente desemprego no município de Figueirão. “Esse vai ser nosso grande desafio. Só este ano já mudaram mais de 30 famílias para outros municípios”, afirmou Neilo. “De cada 15 a 20 jovens que concluem o ensino médio em nossa cidade, só um ou dois conseguem emprego e assim mesmo em fazenda como peão ou tem de ir embora”, emendou.

Segundo ele, como o comércio é pequeno, a oferta de empregos é muito pequena em Figueirão. Para tentar resolver o problema, ele pretende atriar novos investimentos. “Vamos atrás de plantio de pinos por uma empresa portuguesa em 20 mil hectares. Ela instalará viveiro mudas de pinus em Costa Rica, mas estamos tentando fazer com que instale nem que seja uma quantidade menor aqui”, disse.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions