A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/08/2015 08:33

Prefeito diz que agora poderá apresentar provas e testemunhas à Justiça

Leonardo Rocha
Prefeito Gilmar Olarte questiona escutas do MPE e diz que agora poderá apresentar provas e testemunhas (Foto: Marcos Ermínio)Prefeito Gilmar Olarte questiona escutas do MPE e diz que agora poderá apresentar provas e testemunhas (Foto: Marcos Ermínio)

O prefeito Gilmar Olarte (PP) afirmou que após o TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) ter aceito a denúncia contra ele por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, será a oportunidade para apresentar provas e testemunhas a Justiça, já que antes não teve o espaço disponível no inquérito do MPE (Ministério Público Estadual).

“Quando há dúvidas se aceita a denúncia, agora começa o processo onde a Justiça vai determinar se absolve ou condena, e o prefeito poderá mostrar suas provas, evidências que não constaram no relatório do MPE, que vai nos inocentar”, disse Olarte.

O prefeito disse que vai apresentar suas testemunhas de defesa e ainda questionar escutas feitas pelo MPE, que segundo ele, foram feitas de forma clandestina. “O desembargador Romero (Osme Dias) mencionou em seu voto que seus encaminhamentos sobre as escutas não foram feitos, além disso existem áudios planejados feitos para criminalizar o prefeito, até para entrar na minha casa e plantar provas”.

Olarte diz que vai recorrer na Justiça em todas as oportunidades, se for necessário no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e STF (Superior Tribunal Federal). “Houveram muitos erros no processo do MPE, agora vou poder fazer a minha defesa, com provas e testemunhas, isto será positivo”.

Para o chefe do executivo municipal causa estranheza o “lixamento público” que tem sofrido nos últimos tempos, que na sua opinião pode ter outros interesses. “Será que estas ações têm a intenção de desviar o foco? Preferindo direcionar ao prefeito?”, questiona ele.

Decisão – A Seção Criminal do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) aceitou, ontem (12), por unanimidade a denúncia por corrupção passiva e lavagem de dinheiro contra o prefeito Gilmar Olarte. Também se tornaram réu no processo o ex-assessor do município, Ronan Edson Feitosa (corrupção passiva) e Luiz Márcio Feliciano (lavagem de dinheiro).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions