A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

19/04/2016 15:00

Prefeito reitera proposta de 2,7% a professores, que fazem assembleia

Paulo Yafusso e Michel Faustino
Professores da Rede Municipal de Ensino não foram às escolas hoje e pela manhã protestaram em frente ao Paço Municipal (Foto: Alberto Dias)Professores da Rede Municipal de Ensino não foram às escolas hoje e pela manhã protestaram em frente ao Paço Municipal (Foto: Alberto Dias)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), reafirmou no início da tarde desta terça-feira (19) que não tem como conceder reajuste superior a 2,7% aos servidores municipais e pede para que os professores não entrem em greve, pois mantém o diálogo aberto com a categoria.

“Pedi para que os professores não entrem em greve, pois os alunos é que serão prejudicados”, afirmou ao chegar na Esplanada Ferroviária para participar da solenidade de entrega de uniformes aos jovens dos projetos Florestinha e Bombeiros do Amanhã, mantidos em parceria com a Polícia Militar Ambiental e o Corpo de Bombeiros.

Ele disse que esteve reunido com as lideranças dos professores no fim da manhã e, além de pedir para que não paralisem as atividades, assinem um documento atestando que a Prefeitura não tem condições de conceder aumento superior a 2,7%, que corresponde à inflação acumulada no primeiro trimestre deste ano.

Segundo Bernal, a legislação eleitoral não permite que seja concedido aumento de salário superior à inflação acumulada no ano.

Sobre esse aspecto, há divergência de entendimento. O Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais), por exemplo, entende que pode ser aplicada a inflação acumulada nos 12 últimos meses.

O presidente da ACP (Sindicato Campo-grandense em Educação Pública), Lucílio Nobre, informou que foi convocada assembleia extraordinária para esta tarde, para deliberar sobre a resposta a ser dada ao que foi apresentado por Bernal.

Os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) promovem hoje paralisação de 24 horas e hoje fizeram passeata da sede do Sindicato, na rua 7 de Setembro, no centro da Capital, até o Paço Municipal, onde uma comissão foi atendida pelo prefeito Alcides Bernal. A categoria já deliberou pela greve e no próximo dia 26 realiza assembleia para definir como se dará essa paralisação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions