A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Março de 2019

26/11/2018 17:16

Prefeito, secretário e vereadores chegam ao Presídio de Trânsito

Operação foi deflagrada na manhã desta segunda-feira em Ladário. Vereadores recebiam "mensalinho" de até R$ 3,5 mil

Gabriel Neris e Guilherme Henri
Detidos chegaram durante à tarde no PTran (Foto: Kísie Ainoã)Detidos chegaram durante à tarde no PTran (Foto: Kísie Ainoã)

Os presos na operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) deflagrada em Ladário chegaram nesta tarde (26) no PTran (Presídio de Trânsito de Campo Grande). Entre os detidos estão o prefeito Carlos Anibal Russo Pedrozo (PSDB), o secretário municipal de Educação, Helder Naulle Paes e mais sete vereadores.

Os presos chegaram ao PTran em viaturas descaracterizadas e com um forte aparato de segurança. Alguns deles desceram dos veículos cobrindo o rosto.

O advogado Fabiano Pereira está no local e afirma que representa dois dos envolvidos na operação, porém não citou os nomes dos clientes. Ele comentou apenas que vai se situar do assunto para conversar com a imprensa.

Os vereadores presos são Augusto de Campos, Lília Maria de Vilavalva de Moraes Silva, Paulo Rogério Feliciano Barbosa, Osvalmir Nunes da Silva, André Franco Caffaro, Agnaldo dos Santos Silva Junior e Vagner Gonçalves.

Detido esconde rosto com toalha vermelha dentro de van (Foto: Kísie Ainoã)Detido esconde rosto com toalha vermelha dentro de van (Foto: Kísie Ainoã)

O presidente da Câmara de Vereadores, Fábio Peixoto (PTB), denunciou o esquema de pagamento de propina para “calar a boca” dos parlamentares. Os vereadores recebiam mensalmente valores para aprovar projetos e fazer vista grossa para as ações da administração municipal.

Segundo o Ministério Público Estadual, os nove alvos são investigados por associação criminosa, corrupção ativa e corrupção. De acordo com o procuradoria-geral da Justiça, Paulo Passos, eram pagos de R$ 1,5 mil a R$ 3,5 mil. “Os pagamentos eram feitos em dinheiro vivo. Foram apreendidos vários desses pagamentos, porque já existiam medidas cautelares do Ministério Público em andamento. Há comprovação, apreensão desse dinheiro”, declarou.

Documentos foram apreendidos na prefeitura e também na Câmara. Todo o material foi trazido para Campo Grande.

Confira abaixo a chegada das viaturas no Presídio de Trânsito



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions