A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/04/2015 16:05

Prefeitos articulam prorrogação de mandato por mais 2 anos

Antonio Marques
Presidente da Assomasul, Juvenal Neto, articula prorrogação dos mandatos dos prefeitos por mais dois anos. (Foto: Edson Ribeiro)Presidente da Assomasul, Juvenal Neto, articula prorrogação dos mandatos dos prefeitos por mais dois anos. (Foto: Edson Ribeiro)

Alegando dificuldades financeiras por conta das medidas fiscais impostas pelo governo federal, o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Juvenal Neto (PSDB), aproveitou a passagem do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por Campo Grande para pedir a prorrogação dos mandatos dos prefeitos por mais dois anos.

Neto, que é prefeito de Nova Alvorado do Sul, entregou documento a Cunha na última sexta-feira (24), no qual pede apoio da Câmara por mais dois anos de mandato aos prefeitos, considerando que a maioria dos municípios de MS encontra-se em estado de insolvência por conta dos cortes da União.

No documento, o presidente da Assomasul relata que os prefeitos se reuniram em assembleia-geral no último dia 14 de abril, na sede da entidade, e discutiram, entre outros temas na pauta do Congresso Nacional, a Reforma Política.

A ideia, segundo o dirigente, seria aprovar na Reforma Política, em tramitação no Congresso, a unificação das datas de eleição no país já em 2018. A proposta, no entanto, enfrentaria certa resistência nas duas casas legislativas por ser considerada polêmica e devido ao jogo de interesse dos congressistas.

Diante do atual quadro de crise política no país, Neto defende ser fundamental a unificação das eleições gerais no Brasil, “com o propósito de reduzir despesas e o desgaste para o país, fruto de eleições a cada dois anos”, destacou ele, no documento entregue a Cunha.

O presidente da Assomasul destaca que a medida, se aprovada, garantiria aos partidos e à justiça eleitoral tempo suficiente para se adequarem às mudanças da reforma política. Na contramão desse pensamento, o prefeito Adão Rolim (PR), de São Gabriel d'Oeste, município à 120 km da Capital, disse não acreditar muito nessa possibilidade. "Considero boa proposta coincidir a data das eleições, mas em relação a prorrogação do mandato não acredito que seja aprovada."



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions