ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 13º

Política

Prefeitura oficializa entrada em consórcio das vacinas e divulga regras

Peso do voto varia conforme total de habitantes. Campo Grande terá peso 36, São Paulo 150 e Salvador 115

Por Nyelder Rodrigues e Ana Paula Chuva | 09/03/2021 17:35
Doses da vacina contra covid-19 pelo Ministério da Saúde chegam ao Estado em ritmo lento e saída encontra por prefeitos foi a adesão a consórcio próprio (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Doses da vacina contra covid-19 pelo Ministério da Saúde chegam ao Estado em ritmo lento e saída encontra por prefeitos foi a adesão a consórcio próprio (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Foi oficializado pela prefeitura da Capital nesta terça-feira (9) em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) a adesão ao consórcio público com outros 1.702 municípios interessados em comprar vacinas da covid-19, fora do PNI (Plano Nacional de Imunização), do Ministério da Saúde.

Conforme a publicação, o consórcio vai se chamar Conectar (Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras), sendo também instrumento para aquisição de medicamentos, insumos, serviços e até equipamentos na área de saúde.

Assim que criado, o consórcio não terá prazo para ser encerrado. A sede do grupo será Brasília (DF), funcionando a partir da cedência de servidores comissionados. Um presidente será eleito e, assim, poderá representar os seus integrantes.

A assembleia geral que vai constituir o consórcio vai acontecer no próximo dia 22, a partir das 15h, segundo o publicado no Diogrande. O mandato dos ali eleitos será de dois anos. O peso do voto de cada prefeito dependerá do tamanho da cidade.

Ou seja, conforme as regras, a cada 25 mil habitantes, ganhasse um voto, sendo limitado a 150 votos por município. No caso, Campo Grande com 906 mil habitantes terá peso 36. São Paulo e Rio de Janeiro terão peso 150 e Salvador, quarta maior município do país segundo o IBGE, com 2,8 milhões de habitantes, terá peso 115.

O quadro básico de pessoal contará, inicialmente, com um profissional para cada cargo, sendo eles o secretário-executivo, secretária, assessor jurídico, contador, economista, médico, farmacêutico, assessor de comunicação, bacharel em comércio exterior e assessor administrativo e financeiro. O quantitativo pode aumentar.

30 de MS - Além de Campo Grande, outras 29 cidades sul-mato-grossenses estão no grupo que encerrou na sexta-feira (9) seu prazo de adesão. A Capital teve sua participação aprovada pela Câmara Municipal nesta terça-feira (9).

Juntas, as 30 prefeituras correspondem a 63% dos 2,8 milhões de habitantes que vivem no Estado - ou seja, a 1,7 milhão de pessoas. Na lista estão também Dourados (225 mil), Três Lagoas (123 mil), Sidrolândia (59 mil), Naviraí (55 mil). Maracaju (48 mil) e Paranaíba (42 mil). Corumbá e Ponta Porã ficaram de fora.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário