A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

19/11/2013 16:41

Presidente da Agetran admite que assinou contrato com Jagás sem ler

Zemil Rocha e Zana Zaidan
Kátia Castilho prestando depoimento à Comissão Processante nesta tarde (Foto: Cleber Gellio)Kátia Castilho prestando depoimento à Comissão Processante nesta tarde (Foto: Cleber Gellio)

A diretora-presidente da Agencia Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Kátia Castilho, admitiu hoje, perante a Comissão Processante da Câmara de Campo Grande, que houve um aumento fora do normal no consumo de gás, após a contratação emergencial da empresa Jagás. Ela confessou que assinou o contrato sem ler.

“Sou inteiramente responsável, e assumo publicamente que não li o contrato antes de assinar”, afirmou supreendentemente a presidente da Agetran, em meio a uma onda de sorrisos dos vereadores e platéia. Até mesmo Kátia, provavelmente, pelo nervosismo da ocasião, prestou o depoimento em meio a um tímido sorriso. "Como era uma compra pequena, não me atentei para os detalhes, mas hoje, com esse tanto de problemas que surgiram, eu olharia", acrescentou sobre a o fato de prestar depoimento a uma Comissão que pode cassar o prefeito Alcides Bernal (PP).

Toda a situação foi gerada pelo questionamento do vereador Flavio Cesar, relator da Comissão Processante, sobre o aumento do consumo médio de gás de cozinha, após a Agetran assinar contrato de fornecimento com a empresa Jagás, uma das empresas apontadas pela CPI do Calote como beneficiárias da “fabricação de emergência” pela gestão de Bernal.

“O consumo médio era de dois botijões de gás de cozinha por mês, mas a Agetran passou a comprar seis por mês com o contrato com a Jagás”, afirmou Flavio Cesar, cobrando a explicação de Kátia, que surpreendeu pela sinceridade da resposta.

O parlamentar também questionou sobre o fato de compra de gás de cozinha se encaixar em "emergergência". "Quem é que gosta de ficar sem café ou chá? Para mim não faz diferença se foram dois ou seis butijões, eu não gosto de miséria", acrescentou Kátia, arrancando novos risos de quem acompanhava a oitiva. 

 

 

 

Bernal defende Jagás e diz que economizou R$ 600 mil
Contratada em regime de urgência, a Jagás teria economizado R$ 600 mil aos cofres municipais. Pelo menos essa é a versão do prefeito Alcides Bernal (...
Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...


O pessoal e os eleitores do Bernal sabem ler????? O.o
 
Antonio Harper em 20/11/2013 17:09:02
enquanto estao tomando cafe, os condutores de veiculos de nossa capital estao matando mais que arma de fogo, nao pensam que "eles", nossos nobres governantes, podem um dia ser vitimas ou alguem da familia, quem sabe assim nao se mecham e pensem realmente no povo. Falo no geral....vereadores, deputados, secretarias, todos sem exceção. Estou desacreditado com a politica em Campo Grande. Tenho 29 anos e tenho um sonho de ver um dia o transito mais seguro para todos nos.
 
jose cesar em 20/11/2013 09:06:24
COITADO GENTE. ELE NAO LÊ CONTRATOS, É CLARO, COM DINHEIRO PUBLICO E COM CERTEZA, GANHANDO ALGO POR FORA.. LER PRA QUE? DUVIDO SE FOSSE COM UM BANCO, DA CONTA DELE, O GERENTE PEDISSE PRA ELE ASSINAR ALGO, SE ELE NÃO IRIA LER. É A FARRA COM DINHEIRO PUBLICO. JA DEVÍAMOS SABER DISSO. AGETRAN.. PRA QUE SERVE A AGETRAN?
 
LUCIANO MARQUES em 19/11/2013 20:14:45
Já me perguntei diversas vezes quais as realizações da atual diretora da Agetran????São tantas as atribuições que não tem tempo de ler o que assina???A cidade está abandonada por este órgão, será que eles dormem na gestão dela!!!
 
Marluce de Lira em 19/11/2013 18:55:32
Profissional responsável não assina nada sem ler e muito menos acha graça de tamanha incompetência, era caso para chorar, mas afinal, choramos nós que, por vezes, não temos o dinheiro do gás, e o nosso dinheiro que vai para impostos sendo jogado fora, ou para dentro de bolsos, e dirigentes rindo como se fosse piada.
 
Marcia Maria em 19/11/2013 18:34:04
CADÊ A AGETRAN NAS RUAS??? CADÊ AS FAIXAS DE PEDESTRES?? CADÊ OS SEMÁFOROS EM ONDA VERDE?? CADÊ RUAS ASFALTADAS??? CADÊ BUEIROS CONSERTADOS??? CADÊ CAMPO GRANDE??
 
Carlos Augusto em 19/11/2013 17:36:21
Hahahaha cada vez mais engracado!!!
 
Francisco guimaraes em 19/11/2013 17:35:01
Todos são incompetentes nesta gestão, de mamando a caducando.
 
angela Dutra em 19/11/2013 17:07:48
Aumentaram pra 6 botijões/mês. Uns 200 reais mês. Um vereador custa 150 mil mensais. Sério mesmo que essa Câmara está discutindo essa picuinha, essa bobeira? Não há vida inteligente nos nossos veículos de comunicação pra desqualificar esse debate medíocre impostos por esses vereadores?
 
Pietro Colombeli em 19/11/2013 16:51:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions