A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

12/04/2016 13:33

Presidente nacional do Cimi deve ser ouvido na quarta-feira por CPI

Michel Faustino e Leonardo Rocha
Bispo Dom Roque Paloschi, presidente nacional do Cimi, quando esteve em manifestação na Assembleia em outubro do ano passado. (Gerson Walber/Arquivo)Bispo Dom Roque Paloschi, presidente nacional do Cimi, quando esteve em manifestação na Assembleia em outubro do ano passado. (Gerson Walber/Arquivo)

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga a atuação do Cimi (Conselho Missionário Indigenista) em Mato Grosso do Sul, deve ouvir, nesta quarta-feira (13), a partir das 14h, no plenário da Assembleia Legislativa, o presidente nacional da entidade, o bispo dom Roque Paloschi.

Segundo a presidente da Comissão, deputada Mara Caseiro (PSDB), dom Roque foi convocado no começo do ano para comparecer à CPI e, por questões pessoais, ele pediu para que ser ouvido nesta quarta-feira e confirmou que vai participar da reunião.

Conforme a deputada, a presença do dirigente será importante para os trabalhos da CPI, haja vista que na oportunidade, os parlamentares poderão questionar sobre os trabalhos que a entidade realiza em Mato Grosso do Sul, além de solicitar informações detalhadas.

“Vamos pedir para que ele (dom Roque) divulgue um contexto geral sobre a entidade e depois faça uma explanação de como a entidade surgiu, o que eles pregam e quais os trabalhos realizados no País e em Mato Grosso do Sul. Tudo isso será muito importante para os trabalhos”, completa.

Além de produtores rurais, a reunião deve ser acompanhada por lideranças indígenas de vários locais do País e de Mato Grosso do Sul, conforme a assessoria de imprensa do deputado Pedro Kemp (PT), um dos integrante da CPI. A Assembleia não divulgou se terá algum esquema especial de segurança para evitar confusão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions