A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Março de 2019

31/01/2019 18:39

Prioridade será levar biometria para 25 municípios, diz presidente do TRE-MS

João Maria Lós assumiu o cargo de presidente do órgão para o biênio 2019/2020. Cerimônia de posse foi realizada nesta tarde na Capital.

Gabriel Neris e Humberto Marques
Desembargadores Divoncir Maran e João Maria Lós durante cerimônia de posse (Foto: Humberto Marques)Desembargadores Divoncir Maran e João Maria Lós durante cerimônia de posse (Foto: Humberto Marques)

O novo presidente do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral), desembargador João Maria Lós, afirmou durante cerimônia de posse que a prioridade no biênio 2019/2020 será de efetuar o recadastramento e implementar a biometria em 25 municípios, já visando as eleições municipais do ano que vem.

Segundo o desembargador, a meta é chegar a 1.600 milhão de eleitores recadastrados e com a biometria, o que representará mais de 90% do total.

A cerimônia de posse do novo presidente foi realizada no fim da tarde desta quinta-feira no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Lós estava no cargo de forma interina ao assumir no lugar da desembargadora Tânia Garcia Borges, afastada por suposta influência na liberação do filho, Breno, preso por tráfico de drogas.

O desembargador Divoncir Schreiner Maran assume como corregedor e vice-presidente do TRE-MS.

No discurso, João Maria Lós também destacou que uma das preocupações do órgão é afastar do eleitorado a imagem de que Justiça Eleitoral é insegura. Ele citou que nas últimas eleições a segurança do processo eleitoral foi posta em xeque, e que solicitará ajuda aos chefes do poderes Executivo e representantes do Legislativo.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral reclamou da disseminação das noticias falsas, as chamadas fake news, e que, segundo ele, tentaram fragilizar a Justiça Eleitoral. “Vamos trabalhar para esclarecer a população sobre o funcionamento da urna eletrônica”, disse.

O desembargador destacou que em outros países a urna eletrônica é utilizada e não há relatos de frade. Disse que trabalha desde 1982 em eleições e esta foi uma das mais tranquilas, porém as redes sociais conturbaram o processo. Mas destacou que a Justiça Eleitoral conseguiu atuar rapidamente.

A solenidade também foi acompanhada pelo deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB), o novo presidente do TJMS (Tribunal de Justiça), Paschoal Carmello Leandro, e o procurador de Justiça Paulo Passos.

Durante discurso, o procurador eleitoral Marcos Nassar destacou que as corrupções eleitoral e política administrativa “andam de mãos dadas em um círculo vicioso. A pessoa que compra votos quer para continuar se perpetuando no cargo”.

Ele destacou que o Brasil aparece em 105º lugar no ranking de corrupção da ONU (Organização das Nações Unidas) e classificou como “uma vergonha”. Segundo o procurador, esse tipo de situação aumenta o desânimo, principalmente entre os mais jovens.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions