A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/09/2014 10:47

Problema na voz e receio do "jogo de comadre" tiram Delcídio de debate da Fetems

Marta Ferreira
Problema na voz e receio do jogo de comadre tiram Delcídio de debate da Fetems

O PT sempre teve na Fetems (Federação dos Trabalhadores em Ensino), a maior entidade sindical de Mato Grosso do Sul, um dos seus principais redutos. E esse foi justamente um dos motivos que levou o candidato petista Delcídio do Amaral à decisão de não comparecer ao debate promovido pela Fetems nesta quarta-feira, junto com o fato de estar praticamente sem voz.

A assessoria de imprensa do candidato informou que ele considerou constrangedor sua presença num evento promovido por uma organização sindical que, historicamente, apoia os candidatos petistas. Uma das mostras disso, nessa campanha, é que o presidente da entidade, Roberto Botarelli, é o coordenador da campanha do candidato ao Senado pelo partido, Ricardo Ayache. Na defição de Delcídio nos bastidores, a ida ao debate ficaria parecendo “jogo de comadre”.

O candidato, que está hoje em Três Lagoas, fazendo caminhadas pelos bairros, também está está enfrentando problemas na voz. No último debate realizado, pela Igreja Católica, Delcídio foi sob efeito de medicamentos e estava afônico.

Agora, a decisão foi por poupar a voz para participar dos últimos debates previstos, em Dourados, amanhã, no SBT, na sexta-feira (dia 26) e na TV Morena, na terça-feira (30).

Dos seis candidatos, Reinaldo Azambuja (PSDB) também não compareceu na Fetems. A assessoria de imprensa divulgou que ele já tinha compromisso com uma entrevista na rádio UCDB.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions