A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

06/11/2015 09:16

Processante ainda não tem veredito sobre o destino de Gilmar Olarte

Antonio Marques
O relator da Comissão Processante, vereador Paulo Siufi, disse que na próxima semana conclui o relatório com o veredito sobre Gilmar Olarte (Foto: Marcos Ermínio)O relator da Comissão Processante, vereador Paulo Siufi, disse que na próxima semana conclui o relatório com o veredito sobre Gilmar Olarte (Foto: Marcos Ermínio)

A menos de uma semana para a apresentação do relatório final da Comissão Processante sobre a investigação do prefeito afastado Gilmar Olarte, o relator, vereador Paulo Siufi (PMDB), ainda não tem a decisão sobre o veredito de Olarte.

Siufi disse ao Campo Grande News que deve se reunir com os advogados da Câmara Municipal neste final de semana para concluir seu relatório e que pretende apresentá-lo aos membros da Comissão na próxima semana. “Ainda não tenho uma definição sobre o resultado. Na semana que vem pode me cobrar”, assegurou.

Criada, no início de agosto, para investigar o então prefeito Gilmar Olarte, que virou réu em processo criminal no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) após ser denunciado pelo MPE (Ministério Público Estadual) por suposta prática de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A prazo final para votação do relatório da Comissão Processantes no Plenário é dia 15 próximo. Antes, porém deve ser aprovado na Comissão. Gilmar Olarte, que foi afastado no dia 25 de agostos pelo Tribunal de Justiça em razão da operação Coffee Break, apresentou sua defesa prévia, mas não arrolou testemunhas para serem ouvidas.

Depois da receberem a defesa prévia de Olarte, a Comissão ainda solicitou informações complementares do Tribunal de Justiça, as quais levaram cerca de um mês para serem encaminhadas ao relator.

Conforme o presidente da Comissão Processante, vereador João Rocha (PSDB), o relatório final poderá decidir pelo afastamento de Gilmar Olarte ou pelo arquivamento do processo, sendo que em ambos os casos deve haver deliberação do Plenário, com votação pelos 28 vereadores.

Rocha esclarece que Gilmar Olarte está afastado do cargo, mas quando os trabalhos da Comissão Processante começaram ele não estava, era o prefeito. “Independentemente de seu afastamento tínhamos que dar continuidade ao rito da Processante, conforme apregoa o Decreto 201”, afirmou o presidente da Comissão.



acho que o Olarte comprou de novo!!! Vereadores corruptos.
 
LOIZ em 06/11/2015 11:29:11
Será que os vereadores vão considerar o Olarte culpado de comprar os vereadores?
 
Guaraci Mendes em 06/11/2015 09:25:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions