A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/01/2014 21:47

Professora usou dois nomes para tentar dar o golpe em vereador

Vinícius Squinelo
Professora esteve hoje no gabinete do parlamentarProfessora esteve hoje no gabinete do parlamentar

A mulher que tentou extorquir o vereador de Campo Grande, Chiquinho Telles (PSD), foi identificada pela polícia como Heide Cristiane Santos, 31 anos. Ela, que é professora e foi presa, já prestou depoimento na 1ª Delegacia de Campo Grande.

Heide é acusada de tentar extorquir o parlamentar. Ela pedia R$ 100 mil em dinheiro para não entregar supostos vídeos “comprometedores” ao prefeito Alcides Bernal (PP).

“As ligações começaram na segunda, ela ligou na minha chefe de gabinete, afirmando que tinha documentos de fraudes minhas na época da eleição, e que eu tinha que pagar R$ 100 mil, ou iria entregar tudo para o Bernal”, relatou Chiquinho Telles.

O parlamentar entrou em contato com a polícia e registrou o caso, dando início às investigações.

Na manhã desta quarta-feira (29), Heide foi até o gabinete do vereador, e conseguiu passar pelos guardas municipais da entrada da Câmara Municipal dando um nome falso.

No gabinete, ela cobrou os R$ 100 mil, e acabou sendo presa em flagrante pelo Serviço de Inteligência da Polícia Militar.

Mulher tenta extorquir vereador da Capital em R$ 100 mil e acaba presa
Uma mulher foi presa hoje (29) acusada de tentar extorquir um vereador de Campo Grande. Ela pedia R$ 100 mil em dinheiro para não entregar supostos v...
Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


Professora ???? de que será ???? ela não é muito inteligente.
 
roseli jeronimo em 30/01/2014 11:12:47
Aonde ha fumaça ha fogo!!
 
Silvio Silvia em 30/01/2014 11:03:35
onde tem fumaça tem fogo. antonio joão esta por traz e é costumaz
 
adrielle pereira em 30/01/2014 10:26:28
É simples, a professora tem que ser punida por extorsão (pois bastaria ela denunciar sem extorquir), o dossiê investigado pelo Polícia e, provada a prática ilícita, o político cassado, se for o caso, e processado criminalmente. Tomara que não aconteça como nos casos do Palocci e Ari Rigo, em que os delatores se deram muito mal após as denúncias.
 
Osnofa Zacov em 30/01/2014 10:16:49
Bom! Acho que apesar da safadeza da professora, acho que não custa nada averiguar o material mencionado!
 
Ana Silvestre em 30/01/2014 09:57:04
Uma estória bastante conhecida. O ovo é da galinha que gritar primeiro. Trocando em miúdo, quem registrar o BO primeiro é o dono da razão, é a vítima, isso nem sempre é a verdade. É uma forma de inverter a situação. Somente uma investigação com responsabilidade, pode esclarecer os fatos.
 
Jair Camilo em 30/01/2014 09:54:10
kd o material que ela tinha ??!!!!
 
joldmar c. silva em 30/01/2014 09:52:39
Mas e o material do suborno? Existe? Ela tinha os vídeos?
 
MAXIMILIANO NAHAS em 30/01/2014 09:28:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions