A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/11/2009 15:01

Projeto contra sacola plástica pode ser votado neste ano

Redação

Ecologicamente correto, o projeto de lei que proíbe distribuição indiscriminada de sacolas plásticas foi aprovado pela CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) e pode ser votado ainda neste ano, segundo o autor, deputado Paulo Duarte (PT).

Ele visitou o Campo Grande News, nesta sexta-feira, e contou que quer a aprovação da proposta ainda neste ano. Para conseguir a aprovação, ele tem intensificado palestras com estudantes para ter um maior apoio da sociedade.

Se a proposta for aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador André Puccinelli (ou promulgada pela Casa de Leis), as microempresas e pequenas empresas terão três anos para se adequar. Já as empresas de grande porte, vão ter dois anos.

Na noite de hoje, Paulo Duarte irá fazer uma palestra com estudantes do EJA (Programa de Educação de Jovens e Adultos), em Corumbá. Ele já conversou com alunos dos cursos de Administração e Ciências Contábeis da Facsul e palestrou para empresários do setor plástico, na Casa da Indústria, em Campo Grande.

O objetivo das reuniões é mostrar à população que a proposta não vai pesar no bolso do consumidor. A diferença é que a cobrança não virá mais embutida nos produtos, como um imposto.

No caixa, o consumidor terá que pagar individualmente por cada sacola. A intenção é estimular o consumo consciente. "Que lógica que tem você comprar uma pasta de dente e levar na sacolinha?", questiona.

Duarte conta que teve acesso a uma pesquisa do Ibope que revela que 72% das pessoas usam incorretamente as sacolas, com menos produtos do que cabem nelas.

Esse tipo de cobrança, individual, já é feita em vários países da Europa e nos Estados Unidos.

Estima-se que no Brasil são produzidas 210 mil toneladas anuais de plástico a partir do Polietileno, Polipropileno ou materiais similares.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions