ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 29º

Política

Projeto exige aferição de temperatura dos alunos após volta das aulas

Professores e funcionários das escolas também terão que passar por medição

Por Leonardo Rocha | 05/07/2020 16:30
Alunos no retorno as aulas em fevereiro, na Escola Joaquim Murtinho (Foto: Arquivo)
Alunos no retorno as aulas em fevereiro, na Escola Joaquim Murtinho (Foto: Arquivo)

O projeto apresentado na Assembleia obriga as escolas públicas e privadas do Mato Grosso do Sul a aferir a temperatura de alunos, funcionários e professores, logo depois que retornarem as aulas presenciais. A medida é uma forma de prevenção contra o coronavírus.

Esta aferição de temperatura seria feito por medidores, sem contato com as pessoas e alunos. Se alguém apresentar (temperatura) acima de 37,8°C, deve se reencaminhada para realização de teste do covid-19. Caberá ao governo estadual regulamentar como estas medidas irão ocorrer na prática.

“Sabe-se que o ambiente escolar, pelo expressivo número de alunos, professores e funcionários que convivem diariamente, acaba por se tornar local propício à disseminação de doenças contagiosas”, justificou o autor do projeto, o deputado Marçal Filho (PSDB).

Ele alega que a proposta visa “resguardar” os alunos e todos que contribuem com as atividades escolares. “Quando tiver a retomada das atividades escolares presenciais, será necessário intensificar as ações voltadas a minimizar os riscos de transmissão e disseminação da doença, para que não ocorra novo surto”, ponderou.

As aulas presenciais na rede pública e privada do Estado continuam suspensas desde a segunda quinzena de março. O projeto do deputado segue para as comissões da Assembleia, para depois ser votado pelos parlamentares. Caso seja aprovado, ainda passa pelo crivo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).