A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/10/2013 15:16

PSB perde um deputado, mas filia dois secretários de André e o ex-BBB Fael

Zemil Rocha
Ex-vice de André, Murilo trouxe para o PSB dois assessores do governador (Foto: arquivo)Ex-vice de André, Murilo trouxe para o PSB dois assessores do governador (Foto: arquivo)

O PSB (Partido Socialista Brasileiro) perdeu um deputado estadual, Lauro Davi, que assinou ficha hoje no PROS (Partido Republicano da Ordem Social), mas ganhou adesões de peso para a disputa eleitoral do ano que vem. “Saímos lucrando”, avaliou o presidente regional da legenda, Murilo Zauith, prefeito de Dourados.

Entre os novos socialistas, segundo Murilo, estão a secretária estadual de Produção, Tereza Cristina Corrêa da Costa, o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa (DEM), Janete Morais, filha de Antônio Morais, dono de uma filial do Hospital do Câncer de Barretos, recentemente inaugurada em Campo Grande, Rafael Cordeiro, mais conhecido por ex-BBB Fael, e Antonio Freire, presidente da Federação das Associações Comerciais de Mato Grosso do Sul.

Murilo Zauith, que foi vice-governador na primeira gestão de André Puccinelli (PMDB), informou que todos serão candidatos a deputado estadual na chapa proporcional do PSB, com exceção de Tereza Cristina, que tentará vaga para a Câmara Federal.

Há ainda possibilidade de até o final da tarde deste sábado, dia em que termina o prazo para trocas partidárias de quem deseja ser candidato em 2014, ser confirmada a filiação de Tatiana Ujacov, com todo o seu grupo do Rede Sustentabilidade, partido que Marina Silva organizou, mas não conseguiu o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Indagado sobre o cargo que Tatiana disputará, caso se filie ao PSB, Murilo economizou nas palavras. “Se ela se filiar, vamos sentar em igualdade de condições para decidirmos o projeto juntos”, declarou o presidente estadual do PSB.

Questionado se a filiação de dois assessores do governador André Puccinelli, Tereza Cristina e José Carlos Barbosa, já seria um indicativo de que o PSB vai fechar com o PMDB na sucessão estadual de 2014, Zauith respondeu: “De forma nenhuma. Não tratamos coligação com nenhum partido. Estive com Eduardo Campos recentemente e só vamos decidir sobre candidatura a governo a partir de janeiro e dentro do projeto nacional do PSB, que tem Eduardo para presidente com a Marina Silva de vice. Nosso compromisso é garantir palanque para ele no Estado”.

Hoje, segundo Murilo, não há uma preferência por nenhum dos partidos, embora esteja conversando com todos. “Nossa aliança em Dourados teve 15 partidos e nós temos diálogo com todos os partidos”, finalizou.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions