A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/03/2016 10:30

PT de MS avalia que protesto foi abaixo do esperado e não atacou só Dilma

Para direção estadual, manifestações devem ter pouca influência sobre mandato presidencial

Leonardo Rocha
Presidente estadual do PT, Antônio Carlos Biffi, diz que protesto foi abaixo do esperado (Foto: Lauro Burke/Arquivo)Presidente estadual do PT, Antônio Carlos Biffi, diz que protesto foi abaixo do esperado (Foto: Lauro Burke/Arquivo)

O presidente do PT em Mato Grosso do Sul, Antônio Carlos Biffi, diz acreditar que as manifestações populares que ocorreram no Estado e em todo país, no domingo (13), terão pouca influência sobre o mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), já que na sua avaliação, ficaram abaixo do esperado e ainda atingiram toda classe política.

Ele alega que nestes atos contra corrupção, integrantes da oposição, como o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), também foram vaiados, o que demonstra uma "irritação" dos manifestantes também com outros partidos.

"Toda classe política está desmoralizada, teve manifestações não apenas contra o PT, mas também ao PSDB e DEM, por isso acredito que terá pouca influência sobre a presidente".

Em relação à manifestação em Campo Grande, o presidente estadual acredita que foi abaixo do esperado, e que não conseguiu atingir o objetivo. "Foi divulgado pela imprensa que tinham 40 mil pessoas, então não conseguiram entregar o que prometeram, ainda teve apoio do setor empresarial, que não representa toda população".

De acordo com a Polícia Militar, havia 40 mil pessoas no começo da manifestação. Ao fim do evento, o tenente-coronel da PM (Polícia Militar), Renato Tolentino, divulgou que 60 mil participaram do protesto em Campo Grande e, no entanto, após analisar imagens de drones que acompanharam o trajeto da manifestação, ele ainda atualizou para 100 mil manifestantes.

Em Campo Grande, a maioria dos protestos se concentrou no pedido de impeachment a presidente Dilma Rousseff (PT), assim como críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sobre os casos de corrupção que foram denunciados na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Apoio - Biffi revelou que a direção estadual do PT já está organizando o evento de apoio a presidente Dilma Rousseff e a Lula, que deve ocorrer na próxima sexta-feira (18) em Campo Grande, assim como em todo país. "Temos esta data já agendada, também vamos para rua, agora só resta organizar os detalhes, com o apoio dos movimentos sociais".



110 mil pessoas saíram nas ruas no MS e foi abaixo do esperado kkkkkkkkkkk

Dia 18 vai ser os Pe-Tra-lhas contra as pessoas de bem.

O PT no MS está morto e enterrado.
 
wild em 14/03/2016 12:55:54
Com toda certeza do mundo, abaixo do esperado vai ser o numero de votos que o PT vai ter no estado de MS nobre Antônio Carlos Biffi, nas proximas eleições. O povo esta encontrando o caminho certo e não vamos mais permitir essa roubalheira que esta acabando com um país chamado Brasil.
 
HPB em 14/03/2016 12:40:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions